Rio2016

Como assistir às Olimpíadas SEM uma televisão!

Não é fácil falar das Olimpíadas do Rio, e deixar de fora as polêmicas que a cercaram por muito tempo, mas o fato é que elas estão acontecendo, e ser um sucesso não é bom apenas para o Rio, mas para o Brasil, como um todo.

Veja, temos tantas belezas naturais, tanta coisa bacana para os turistas verem, mas por incrível que pareça, o Brasil recebe menos turistas estrangeiros por ano, que a Torre Eiffel, ou, menos turistas que a cidade de Barcelona recebe em um mês.

Se fizermos bonitos, todos temos a ganhar.

Rio2016

Mas nem todos podem ficar em frente a uma TV o tempo todo, até mesmo porque enquanto os esportes acontecem, a vida continua, mas mesmo assim, ainda é possível acompanhar o desenrolar dos jogos pela internet.

Seguem algumas dicas para assistir aos jogos SEM televisão.

Aplicativo do SporTV

sportvrio2016

Esta é de longe a melhor forma, disponível para iOS e Android, ele tem os 16 canais que a emissora disponibilizou em cabo, E mais alguns que são transmitidos com som ambiente, ou seja, sem narração. Se você é assinante do canal a cabo, faz login com a conta de seu provedor e tem acesso ilimitado, se não é, ainda poderá utilizá-lo por até 30 minutos a cada dia.

Aplicativo oficial do COI: The Olympics

coi-the-olympics

Este é o aplicativo oficial do Comitê Olímpico Internacional, e traz todas as notícias relevantes das Olimpíadas, e ainda permite que você veja informações sobre Olimpíadas passadas. Também disponível para iOS e Android.

Rio 2016

rio-oficial

É o app oficial do evento. Além de todas as informações do evento, ele permite que você acompanhe o desempenho e grade de horários de atletas e/ou seleções específicos, é também mais amigável que o The Olympics. Disponível para iOS e Android.

Streaming.

CUIDADO! Vários sites oferecem streamings ilegais de canais pagos, mas quase que invariavelmente pedem a instalação de ‘plugins’, lembre-se quem não tem pudor em roubar sinal de TV paga, e distribuir por conta própria, não terá pudor de embarcar algum tipo de malware no plugin que lhe pede para instalar.

A dica aqui é que você acompanhe pelo site do GloboEsporte, é um pouco limitado, mas completamente seguro!

Torça e divirta-se!

WiFi

GigaDSL e novos chips WiFi, a próxima geração de banda larga

Venhamos e convenhamos, velocidade para banda larga nunca é demais. Não importa quanto temos hoje, um pouco mais, ou muito mais, é SEMPRE o ideal.

A Qualcomm divulgou há alguns dias, que está lançando dois novos chips, o primeiro se chama GigaDSL, e permitirá que companhias telefônicas atualizem suas estruturas existentes, que transitam dados por ‘par metálico’ (fios telefônicos) a uma velocidade máxima, teórica, de 350mbps na tecnologia para 1Gbps como diz o novo nome.

Qualcomm

Claro, para isso as operadoras precisam estar dispostas a investir, o que, em um mercado pouco competitivo como o nosso, não é algo muito normal de vermos.

Mas se por um lado o custo de trânsito de dados por meio físico é muito caro, principalmente para a distribuição na chamada ‘última milha’, entre os armários de distribuição e o cliente final, é na tecnologia sem fio que vejo o futuro de uma internet mais rápida e acessível.

WiFi

Mas até chegarmos ao ponto que isso seja possível, ainda demora um pouco, mas quando as TVs analógicas forem proscritas, e seus espectros de banda reutilizados, poderemos ver algo neste sentido.

Enquanto isso, vamos nos virando com nossos roteadores residências, que estão cada vez mais populares, ao ponto de que quem mora em apartamentos já começa a a ter eventuais dificuldades com interferências, e baixa velocidade em suas redes sem fios, a Qualcomm apresentou um novo chip com a tecnologia 802.11ac tri-radio, que, combinando dois rádios de 5ghz, e um de 2,4ghz, pode atingir velocidades de até 3Gbps em redes WiFi, e como é capaz de operar em muitos mais canais que o normal, garante sempre o melhor trânsito de dados possíveis, especialmente para dispositivos móveis.

Excelente para quem tem servidor de mídia em casa! 😉

O que anda acontecendo no mundo tecnológico #3

Apple Watch pode dominar metade do mercado este ano.

É impressionante o sucesso que o Apple Watch está fazendo. Ao contrário do iPhone que na prática reinventou, e dominou por anos, o mercado de telefonia móvel, o relógio da Apple chegou tarde para um mercado MUITO, mas MUITO mais fragmentado e cheio de grandes participantes tradicionais que àquele. E ao que tudo indica, vai dominar este mercado, de uma venda estimada de pouco mais de 28 milhões de relógios inteligentes este ano, o IDC, uma respeitada firma de pesquisa de mercado, acredita que a Apple possuirá uma fatia de quase 50% ao final do ano. A conferir.

Operadoras querem acabar na marra com a neutralidade da rede.

Existe um princípio fundamental na internet, que é o da neutralidade da rede, ou seja, os dados que viajam através de sua infraestrutura, não podem e não devem sofrer discriminação em razão do que esteja sendo transportado. Não importa se é uma obra de Shakespeare, um meme infantil, ou transação bancária, TUDO, absolutamente TUDO, tem que ser tratado de forma isonômica. Uma declaração de um executivo da Vivo, que disse que quem faz uso de plataformas de streaming, como Youtube e Netflix têm que pagar mais, é para fazer abrir, e bem os olhos. Vale a lembrança de que a Vivo comprou a GVT, e agora irá implementar franquias de consumo de dados na empresa.

Android Auto, a versão do sistema para carros, foi lançado oficialmente no Brasil.

Carros conectados são cada vez mais uma realidade, e a Google Inc. anunciou que seu sistema operacional passou a estar disponível em 18 países, inclusive o Brasil. O Android Auto é muito mais que simplesmente uma central de mídia, ele permite que smartphones sejam conectados através de si aos carros que equipam, e permitem a interação de apps no aparelho, com o veículo e vice-versa. Seu principal rival é o Apple CarPlay.

IA do Facebook ‘mostrará’ fotos a quem não pode ver

Existe todo um conjunto de normas de usabilidade na criação de conteúdo para web, criado para ajudar aqueles que não podem ver. São normas que permitem que programas chamados ‘leitores de tela’, permitam a quem tem a visão parcial ou completamente comprometida, ‘ouvir’ o que está na tela. Um dos pontos mais complicados para fazer algo que obedeça corretamente estes termos de usabilidade, é a descrição das imagens. Pois bem, na última versão de seu app para iOS, o Facebook fez um ‘gancho’ com um programa de inteligência artificial, que tenta reconhecer, e narrar para o usuário que usa leitor de tela, o que aparece em fotos. Ponto para o Facebook!

Um dos domínios mais antigos da internet, foi leiloado!

Quick.com, um domínio criado em 31 de agosto de 1987 foi o 85º domínio de interna a ser registrado! O domínio foi parte de um grande leilão com vários outros nomes considerados ‘premium’, dia 19 de abril passado em San Francisco, e foi arrematado pelo valor astronômico de US$299.000,00!! Além dele, vários outros domínios considerados ‘premium’ foram também vendidos, Blaze.com foi arrematado por US$253.000,00, snowboard.com arrematado por US$86.250,00 e sex.co por US$63.250,00!!

Duas curiosidades, o primeiro domínio a ser registrado, em 1985, foi symbolics.com e o domínio mais caro já vendido, pelo menos que se tenha notícia, foi mi.com, comprado pela fabricante chinesa de celulares Xiamoi por astronômicos US$3,6 milhões

O que anda acontecendo no mundo tecnológico #2

Finalmente, os tênis que se amarram sozinhos!

Uma das coisas que mais deixou louca de amores a geração que era adolescente no tempo que De Volta Para o Futuro II foi lançado, não foi nem tanto o skate voador, mas sim, o tênis da Nike que tinha a incrível capacidade de auto-amarrar!

Bem ou mal, o skate voador chegou ao ‘mundo real’ ainda ano passado, no aniversário de 25 anos do filme, até a Lexus, marca de carros de luxo da Toyota, apresentou um. Bem, agora a Nike anunciou Nike Hyperadapt 1.0, o tênis auto-amarrável! Sim, graças às novas tecnologias de armazenagem de energia, e servo-motores mais eficientes, o tênis que se amarra foi anunciado.

Por enquanto ainda é um conceito, mas no final de ano deverá ser posto a venda, o preço será provavelmente será astronômico, até lá, fique com o vídeo!

Depois da Apple, o FBI vai atrás do Whats App

Lembram que eu falamos aqui que a Apple estava enfrentando o FBI, a fim de não inserir um backdoor no iOS, que no final das contas tornaria todo o sistema operacional inseguro? Bem, o FBI também foi atrás do Facebook, querendo o mesmo do WhatsApp.

Vale a lembrança que, recentemente, no Brasil, o vice presidente do Facebook foi preso por desobedecer um mandado para fornecer alguns diálogos, segundo ele, era impossível. Vamos acompanhar a história!

Ah, um desdobramento da questão da Apple, foi que ela informou que irá usar um tipo de encriptação no iCloud, que ela não poderá quebrar mesmo que queira. Pontos para a empresa.

GO: DeepMind, a inteligência artificial do Google, ganha de humano

Xadrez e Go representam a filosofia da guerra. Xadrez representa o ocidente e sua política de guerra de confronto frontal, com o objetivo de matar o oponente, ou dar ‘xeque-mate no Rei’. Go é um jogo infinitamente mais complexo, e o seu objetivo não é destruir o inimigo, mas sim, conquistar o máximo possível de território.

Ao contrário do Xadrez, em que as peças vão escasseando, em Go elas vão sendo adicionadas rodada a rodada, com a finalidade de cercar, e dominar o adversário. Pode parecer simples, mas a diversidade de jogadas é muito maior, e a estratégia muito mais complexa.

Pois bem, a DeepMind venceu Lee Se-dol, o melhor jogador do mundo, numa melhor de cinco partidas. Mas não se desespere, Se-dol conseguiu vencer uma das partidas, perdeu só de 4×1.

A China quer uma DARPA para chamar de sua

Talvez você nunca tenha ouvido falar da DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency, Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa), ela foi criada no final da década de 1950 para financiar o desenvolvimento de tecnologias, tendo por finalidade o avanço da tecnológico em si, sem a busca pelo lucro (isto vinha em segundo plano). Entre várias coisas, a invenção da ARPANET que talvez mais tenha impactado o mundo, sim, ela é foi a gênese do que viria a ser a Internet que você está usando para ler este texto.

Agora o gigante asiático quer deixar de ser a grande unidade fabril do mundo, e pular da pura manufatura, e cópia, para invenção, criando sua própria versão da DARPA. A organização, ainda não nomeada, foi iniciativa do presidente chinês Xi Jinping, que também ocupa o cargo de Secretário Geral do Partido Comunista e Chefe da Comissão Militar Central, ou seja, ele MANDA no país.

Um dos motivos do sucesso da DARPA, foi trabalhar lado a lado com a iniciativa privada, financiando e colhendo os frutos de um trabalho altamente descentralizado, a China ainda é um regime muito fechado, e não se sabe como a ideia será implementada, mas saiba de algo, não existe povo mais obstinado neste mundo.

A Apple enfrenta o FBI, pela privacidade de seus usuários.

Uma das batalhas mais importantes para a privacidade de dados está começando u a ser travada nos EUA, e tem de um lado uma das maiores empresas do mundo, a Apple, e do outro o FBI, a polícia federal norte americana.

É preciso, entretanto, explicar algumas coisas antes de entrar na questão propriamente dita.

Na década de 1970, foi criado um sistema de criptografia chamado assíncrono. Nele, uma chave pública é utilizada para cifrar um arquivo, e uma chave particular, criada pelo usuário e que apenas ele deve conhecer, é utilizara para decifrar.

Este é um sistema extremamente seguro de proteção de dados, porque não importa quantas pessoas saibam a sua chave pública, só quem tiver a chave particular será capaz de acessar ao que for protegido. Já há alguns anos, sistemas operacionais móveis como Android e iOS trabalham com a possibilidade de o usuário criptografar seu telefone, mais recentemente, a Apple passou a vender os telefones criptografados por padrão, ou seja, caso alguém tenha acesso ao aparelho em si, ou até mesmo aos dados extraídos de sua memória, não conseguirá decifrá-los.

Acontece que o atirador que matou algumas pessoas em São Bernardino (Califórnia), em dezembro de 2015, usando armas automáticas compradas legalmente, tinha um iPhone, que estava criptografado e foi encontrado pela polícia. Claro, o fato de alguém poder comprar uma quantidade absurda de armas e munições, não faz o governo do país subir uma sobrancelha, mas o fato de o telefone ser inacessível, aparentemente, é inaceitável.

O FBI pediu, então, que a Apple que criasse um ‘backdoor’, uma falha proposital que possa ser utilizada para que o Governo do país para acessar dados protegidos em iPhones. A Apple negou-se a fazer tal coisa, em uma entrevista à NPR, Tim Cook, CEO da empresa, explicou uma verdade fundamental sobre backdoors: apesar de serem falhas propositais, o backdoors continuam sendo falhas, e falhas podem ser exploradas também por indivíduos mal-intencionados.

Como Tim Cook frisou, a segurança hoje é incluída nos produtos Apple desde seu design, é algo primordial, e a empresa demonstrou que está disposta a lutar até o fim para não ser obrigada a violar desta forma a privacidade de seus usuários.

Ponto para a Apple, e torçamos por sua vitória.