Conexão forte e estável: melhore o sinal do Wi-Fi com 5 dicas rápidas

Está sofrendo com quedas ou “apagões” de sinal e já não sabe mais o que fazer?
Existem muito mais fatores interferindo na qualidade, alcance, estabilidade e força do seu sinal Wi-Fi do que você pensa, e a razão das falhas nem sempre é o serviço de internet.

Antes de trocar o provedor, dê uma chance para essas 5 dicas muito simples que podem transformar seu sinal. Preparado? Então anote aí as estratégias Descomplick para potencializar seu sinal Wi-Fi:

1. Escolha a posição perfeita para seu roteador

Às vezes a gente esquece desse fato importante, mas devemos sempre lembrar que o sinal Wi-Fi é composto de ondas físicas que se propagam no espaço. Assim como o som – outro tipo de onda bem parecido –, o sinal da sua internet sofre interferência de qualquer corpo no espaço: paredes, móveis, pessoas, animais, plantas, aquários, espelhos.

Todos esses elementos interferem na propagação das ondas e podem criar pontos cegos relevantes pela casa. Sabendo disso, sua missão é posicionar seu roteador em um ponto estratégico, de maneira que suas ondas possam atingir a maior área possível.

Ainda não sabe exatamente como fazer isso? Uma dica é posicionar o aparelho em um corredor com acesso a muitas portas, para que as ondas possam ter contato facilitado com um número maior de cômodos. Escolher áreas centrais da casa pode ser a melhor estratégia, assim como pode ser mais viável selecionar aquela área em que você costuma utilizar devices mais exigentes.

Cuidado com o suporte em que seu roteador ficará posicionado. Ele deverá ficar exposto, sem divisórias nas laterais ou cobertura na parte superior – ou seja: colocar seu roteador na estante de andares junto com os livros pode não ser a melhor opção. Evite também colocá-lo diante de espelhos, que refletem o sinal. Altura é interessante, portanto prefira posicioná-lo sobre móveis ou preso ao teto.

2. Desconecte o que não for necessário

Se for possível, desative a conexão dos aparelhos quando estes não estiverem sendo utilizados. TVs smart e consoles de games, por exemplo, costumam ficar conectados à internet o tempo todo, mesmo quando estão em modo stand by, fato que influencia na potência de sinal fornecido para os aparelhos que de fato estão sendo utilizados. Isso pode desafogar sua internet de maneira considerável, principalmente se possui muitos dispositivos com conectividade espalhados pela casa. Vale a pena tentar!

3. Dê um tempo ao seu roteador

Uma dica valiosa e muito simples é desligar seu roteador quando este não estiver sendo utilizado. Considere dar um tempo ao seu aparelho durante a noite ou em situações em que a casa ficará vazia por algumas horas. Assim, você reinicia o aparelho de maneira periódica, o que auxilia no alcance e na estabilidade da sua conexão. Mantê-lo desligado também aumenta sua vida útil e evita sobrecargas.

4. Use um repetidor ou powerline

A gente sabe que, hoje em dia, já não existe mais lugar específico para usar seus aparelhos conectados. Quase todos os eletrônicos de uma casa possuem conectividade e nossos dispositivos móveis estão conosco por onde vamos, fatores que exigem um bom alcance de Wi-Fi por todos os cômodos.

Para acabar com aquelas “zonas de sombra” em que é impossível utilizar a internet com qualidade, você pode optar pelos aparelhos repetidores de sinal, que estão cada vez mais acessíveis e fáceis de configurar.

Você já conhece o powerline? Sua função é a mesma que a do repetidor tradicional, com a diferença de que a transmissão dos dados não ocorre por “clonagem” das características do roteador, mas através da rede elétrica da casa.

O aparelho é composto por duas partes: um adaptador, que se liga ao roteador via cabo, e um plug, que pode ser ligado à tomada próxima de onde estiver. Pronto: o plug vira um ponto de internet capaz de ampliar o alcance da sua máquina.

5. Altere o canal do roteador

Assim como objetos, paredes e pessoas interferem nas ondas de Wi-Fi, o mesmo acontece com outras ondas emitidas por diversos aparelhos ligados na sua casa ou em casas vizinhas. Telefone sem fio, console de games, rádios e até o aparelho de micro-ondas podem causar uma baita interferência – e nem sempre dá pra tirar esses aparelhos do lugar, né?

Outro fator importante é a atuação de outras redes wi-fi sobre a qualidade do sinal na sua casa ou escritório. Esse é um problema muito experimentado por quem vive em condomínios, em especial nos prédios comerciais, em que todos os andares possuem um ou mais pontos wi-fi atuando em frequências semelhantes. Imagine só todas essas interferências sobre o seu sinal!

A solução para driblar o problema da interferência pode ser mais simples do que parece! É só acessar a central de configurações do seu roteador pela internet, selecionar a opção canais e selecionar a frequência menos congestionada para sua situação. Para identificar a frequência perfeita, utilize aplicativos como o Wi-Fi Analyzer ou realize um teste prático em todas as frequências disponíveis.

Esperamos que esse post tenha sido útil para sua saga de conectividade – afinal, a gente sabe que poucas coisas nesse mundo podem ser mais irritantes que um sinal ruim de Wi-Fi. Aplicou as dicas? Compartilhe com a gente suas experiências! Seus comentários podem levantar discussões super interessantes e gerar posts informativos aqui no blog!

Para mais conteúdo como esse, fique ligado nas atualizações do Descomplick, que acontecem toda terça. E claro: não deixe de seguir a loja Ibyte no Instagram! Por lá você fica por dentro das novidades e promoções.

Nos vemos no próximo post. Até!

 

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *