O headset gamer certo para você: como escolher seu fone para games

A escolha dosperiféricospode transformar por completo a sua experiência nos jogos, e o acessório com papel mais relevante na imersão é o headset. Através dele, o jogador se comunica com os demais integrantes e se isola do mundo exterior, ficando livre para explorar o universo do game.

E aqui está o problema: o headset é justamente um dos periféricos mais difíceis de escolher. Isso acontece, pois, quando se trata de acessórios para áudio, as especificações do fabricante dificilmente oferecem informação suficiente para saber se o produto vai se adaptar bem ao seu equipamento e aos seus tipos de uso. 

Mesmo assim, com um pouquinho de pesquisa e conhecimento, dá pra escolher com segurança para não decepcionar com o desempenho. Vem com a gente que, no post de hoje, vamos discutir todos os critérios que você deverá observar na hora de escolher um headset com bom custo-benefício

1. Saiba quanto quer pagar

Antes de sair por aí vendo todas as reviews da web, defina muito bem quanto pode investir em seu headset. Assim, você vai comparar produtos dentro de um recorte reduzido, o que te trará muito mais clareza na hora da decisão. Hoje, o mercado oferece fones bem diferentes em todas as faixas de preço, e com certeza existe um que é perfeito para o seu budget e as suas expectativas.  

2. Saiba qual uso quer fazer

Nesse processo, pense sobre os tipos de uso que você espera realizar. Vai usar seu headset apenas em casa, para jogar, ou também quer aproveitar o equipamento na rua, para ouvir música no celular? Na hora de jogar, vai usar PC ou console? Esses elementos vão influenciar, principalmente, aspectos como tamanho e design. Afinal, não rola andar por aí com aquele fone over ear gigante que é super confortável para ficar em casa, mas pode ser um pouco exagerado na rua.

Outro elemento muito importante em relação ao tipo de uso é o conector do seu fone. Existem headsets com uma única saída P2, com duas saídas P2 (uma para o áudio e outra para o microfone) e com uma saída P3 (um único conector para o áudio e para o microfone). Fones com este tipo de conector são os mais adequados para quem também quer utilizar o equipamento no celular, pois a entrada é adaptada. Se esse é seu caso, observe bem esse aspecto!

Se vai usar seu fone apenas no PC, prefira aqueles com conector USB. Este formato é bem mais completo, sendo possível ativar setups específicos pelo software de gerenciamento, além de configurar 7.1 surround.

 4. Foque na qualidade de áudio

E aqui chegamos no ponto mais complicado da nossa jornada – isso por que envolverá especificações de fabricante bem confusas, que nem sempre comunicam exatamente aquilo que queremos saber. Para começar a discussão, vamos entender o que é um fone 2.0 e que diferença faz o famoso som 7.1.

O fones com áudio 2.0 contam com dois alto falantes, um de cada lado do fone. Essa é a configuração adotada pela grande maioria dos equipamentos de áudio para games. O que acontece é que esses equipamentos podem simular o som 7.1 através de um software. O som 7.1 é aquele em que o usuário pode sentir variações sutis na direção de onde vem o áudio, como se estivesse cercado por 7 saídas de som diferentes. Esse efeito é profundamente imersivo e muito procurado na hora de jogar.  

No mercado também existem headsets com 7.1 real, que de fato contam 7 saídas de som diferentes, mais subs. Essas versões são bem mais caras e traduzem graves com mais exatidão.

Como nem tudo são flores, as opiniões sobre a superioridade desses modelos são bastante divididas, e muita gente acredita que o 7.1 simulado dá conta do recado. Se você busca por um bom custo-benefício, vale a pena ficar de olho nisso.

5. Tenha cuidado com o microfone

O microfone costuma ser uma funcionalidade secundária na maioria dos headsets, portanto os modelos com os melhores microfones, infelizmente, costumam ser os mais caros. Mesmo assim, é possível encontrar versões bem satisfatórias nas faixas de preço mais confortáveis. Para acertar, é só ficar de olho em alguns elementos: 

Se vai optar por saídas P2 ou P3, saiba que as versões com gold plate (banhadas à ouro) são mais confiáveis. Elas possuem proteção bem eficiente contra oxidação, o que pode evitar chiados e ruídos. Por outro lado, se mantiver seu P2 tradicional sempre em boas condições, você não encontrará esse problema. 

Há ainda os modelos que cancelam ruídos exteriores na transmissão do áudio, o que pode ser interessante se você preza pela qualidade na comunicação. Para se certificar dessa característica, vale a pena assistir alguns reviews bem detalhados sobre o modelo em questão.  

6. Coloque o conforto na jogada

Se está procurando por headset gamer, provavelmente pretende usar seu equipamento por horas a fio. Isso quer dizer que qualquer incômodo será percebido e pode se tornar uma distração bem importante. Para que isso não aconteça, dê atenção especial ao conforto do seu fone.

Aqui, o elemento principal são as ear pads, aquelas espuminhas responsáveis por acolchoar o alto falante e segurá-lo bem à cabeça. Existem dois materiais mais usados: a microfibra e o couro sintético, também chamado de courino. Cabe a você escolher a opção que mais agrada ao toque e à estética. Lembre-se, porém, que o couro fake isola o áudio externo com muito mais eficiência, enquanto as versões em microfibra são bem mais frescas e confortáveis.

O arco sobre a cabeça também é uma parte bem importante: observe as possibilidades de ajuste que o modelo oferece, além da resistência do plástico ou metal utilizados. Se você usa óculos, por exemplo, pode ser que um headset muito apertado incomode sobre as hastes. Prefira os mais soltinhos e ajustáveis.   

E você, qual critério acha mais relevante? O que você mais procura em um headset para games? Conte pra gente nos comentários, adoramos conversar com quem ama tecnologia! 

Para interagir ainda mais com a equipe Ibyte, nos siga no Instagram. Por lá a gente posta todas as novidades da loja, depoimentos de clientes e detalhes sobre produtos. Chega mais!

Nosso top 5 games de universos distópicos para enfrentar a quarentena

A gente sabe que você está sedento por passatempos e entretenimento para ocupar todo esse tempo livre durante a quarentena. Para os mais radicais amantes de games que querem fugir da situação real nada animadora, a opção perfeita é imergir num universo distópico pós-apocalíptico pra valer – e se tiver zumbi, melhor ainda.

Pensando nisso, preparamos uma lista completa pra você detonar nesses dias de confinamento. Dos jogos clássicos aos indie, do console ao pc, aqui vão os 5 melhores games distópicos pós-apocalípticos ibyte!

Top 5: Left 4 Dead (2008)

Está a fim de atirar loucamente em zumbis ferozes e super rápidos sem pensar muito? A opção perfeita é a série Left 4 Dead, em especial o Left 4 Dead 2, desenvolvido pela Valve. Inspirado em filmes B com essa temática, a premissa é muito clara: um jogo multiplayer divertido e ágil de tiro em primeira pessoa, que não explica histórias mirabolantes. O que interessa é matar zumbis!

Você pode usar um arsenal super variado com armas de fogo em todos os calibres imagináveis e até alguns itens bem criativos, como katanas e motosserras. O ritmo do jogo é fluido, ágil e perfeito para dar aquela animada frenética na sua quarentena.

Top 4: Resident Evil (1996) e Resident Evil 2 Remake (2019)

O classicão icônico que não poderia faltar por aqui, Resident Evil foi a primeira franquia a apostar em zumbis pra valer, em um lançamento da Capcom para playstation. Depois do jogo original, de 1996, ao menos 6 versões americanas foram lançadas, sem falar nas demais mídias como a famosa série de filmes e histórias em quadrinhos. Não precisamos nem dizer que sua influência na cultura pop foi intensa.

O primeiro jogo da série inaugurou a característica câmera estática, que cobria o cômodo inteiro e transmitia uma sensação cinematográfica bem propícia ao suspense. Esse aspecto foi decisivo para o sucesso do jogo e revolucionar o mercado de games, que nunca tinha visto esse método sendo usado em jogos de tiro em primeira pessoa.

O remake do Resident Evil 2, de 2019, está longe de ser apenas uma versão melhorada do game antigo. Produzido do zero, ganhou uma câmera nova de perspectiva over the shoulder, que atualiza o suspense do jogo original em uma pegada bem mais realista e fez muita gente ter pesadelos aterrorizantes. Com gráficos impecáveis e todo o universo tão bem cultivado que a gente já conhece, é um jogo de zumbi imperdível!

Top 3: Project Zomboid (2013)

O indiezinho de nossa lista. O diferencial desse jogo é simples: nele, você já perdeu. Isso mesmo: a primeira tela do game mostra a frase “this is how you died”, ou “foi assim que você morreu”. A partir daí, seu objetivo é sobreviver o máximo possível e, nesse processo, cada ação importa, desde fechar as cortinas de sua casa até juntar os suplementos e armas contra o exército comedor de cérebros.

Desenvolvido pela Indie Stone em 2013, tem chamado a atenção por seu visual alternativo e jogabilidade nada óbvia para games de zumbis, mais realista e complexa. O ponto de vista é superior, muito parecido o do The Sims em diversos aspectos. A diferença é que você não tem acesso ao universo todo de maneira onipotente e há zumbis em todo canto. Vale a pena conferir esse game super bem avaliado!

Top 2: BioShock (2007)

Uma das séries de jogos mais bem sucedida dos últimos tempos, o já clássico BioShock reúne tudo que um bom universo distópico deve ter. Investido na história, é uma delícia para quem curte um universo bem completo e elaborado.

No jogo, que se passa em 1960, conhecemos Rapture, uma cidade subaquática desenhada por Andrew Ryan, um poderoso e rico Objetivista que deseja separar as elites da sociedade construindo uma utopia distante dos governos centralizadores. Nesse cenário, classes diferentes começam a surgir, e a derrocada dramática dessa sociedade “perfeita” envolve guerras com gigantes de poderes sobre-humanos.

Top 1: The Last of Us (2013)

Revolucionário, sofisticado, realista e de jogabilidade incrível, The Last of Us conta a brutal trajetória de um homem e uma garota que tentam sobreviver juntos ao cenário pós-apocalíptico dos Estados Unidos. O fator dramático é intenso, e a história se constrói de maneira fluida, viciante e surpreendente, com personagens cativantes que te farão sentir cada conquista e perda.

Desenvolvido pela Naughty Dog e lançado pela Sony, em 2013, mostra as consequências viscerais da disseminação do fungo Cordyceps, que infecta humanos e animais transformando-os aos poucos em zumbis vorazes. A sociedade se desmantela, e a luta pela sobrevivência revela aspectos bastante sombrios dos indivíduos.

A jogabilidade também não deixa a desejar. Oferece uma campanha incrível para single player e a opção online para multiplayer com até oito jogadores que funciona tão bem ou melhor! Armas são em sua maioria improvisadas, mas é possível jogar com calibres diversos e armas brancas. Eletrizante, multifacetado e complexo. Não dá pra ficar sem jogar!

E aí, já escolheu os próximos jogos da sua saga pós-apocalíptica? Sentiu falta de algum jogo memorável que não apareceu por aqui? Conta pra gente nos comentários, vamos gostar muito de te ver por lá.

Para mais informações sobre games e tecnologia, fique ligado nos posts do blog da Ibyte. Postamos toda semana com novidades incríveis sobre informática e o universo dos games.

Qual é o melhor processador para PC gamer: AMD ou Intel?

Quando o assunto é processador, os gamers levam a escolha a sério. Isso, porque, esses equipamentos são considerados o coração dos PCs e dos notebooks

Quando o processador não é bom, está ultrapassado ou não tem os recursos suficientes para rodar os games, jogar acaba sendo o maior estresse, ao invés de ser prazeroso – como é de se esperar quando pegamos para jogar aquele game novo, para fazer um frag night em uma sexta-feira.

Muitos viciados em jogos ainda se perguntam, antes de turbinar o seu computador: AMD ou Intel? Qual é o melhor? Se você ficou curioso pela resposta, acompanhe o nosso post!

Afinal, qual vence a batalha na hora de turbinar o PC: AMD ou Intel?

Será que, realmente, existe um vencedor nesta batalha? Tanto a Intel Corporation, quanto a Advanced Micro Devices, Inc. são empresas especializadas em processadores e estão há anos dominando o mercado.

A Intel, que tem sede em Santa Clara, Califórnia – mais especificamente no Vale do Silício – esteve em primeiro lugar por vários anos seguidos, sendo superada pela poderosa Samsung há pouco tempo, mas podendo retomar o seu posto a qualquer momento.

Já a também californiana AMD sempre esteve competindo com a Intel no mercado de semicondutores e, desde os anos 90, tem fortíssima influência no setor. O seu primeiro processador que ganhou fama foi o Athlon, que esteve presente em milhares de computadores na época.

A escolha do processador na hora de montar um PC de alta performance para games atuais é fundamental para você ter uma experiência satisfatória. Você já sabe que ambas as empresas são especialistas no ramo e entendem do assunto, mas a família de processadores dessas marcas tem algumas características diferentes. Você já tem a sua favorita? Se ainda não, venha com a gente!

Análise dos Processadores

Dentre os processadores mais básicos da AMD e Intel de 4 núcleos (os mais básicos para games), ambas as marcas se equivalem bastante. A coisa muda quando as linhas começam a evoluir. Veja algumas comparações:

Processadores intermediários

Para opções mais intermediárias, os processadores da Intel recomendados são o Core i5-9400F e o Core i7-9700K, excelentes equipamentos.

Para fazer frente à essas opções, a AMD apresenta o 3700X, uma opção fantástica, com 8 núcleos, 16 threads e um grande impulso às instruções por relógio do seu antecessor 2700X.

O 3700x é um processador matador que deixa os da Intel para trás, já que domina as cargas de trabalho multithread.

Processadores Top de linha

Para a linha mais top, o Ryzen 3900X da AMD é o primeiro citado aqui. Com 12 núcleos e 24 threads, é um processador incrível para rodar até os games mais pesados.

Para competir com este processador, a Intel apresenta o Core i9 9900K,que vem com 8 núcleos e 16 threads. Mas, apesar de ter menos núcleos que o 3900X, é possível considerar a escolha do Core i9, já que cada núcleo deste processador tem uma potência de 5 GHz, contra 4,6 GHz de cada núcleo da 3900X.

Apesar do Ryzen ainda ser um pouco mais potente, existem especialistas que dizem que o processador da Intel vence, pois apresenta uma potência incrível para rodar os jogos. Os preços desses processadores quase se equivalem; escolha por outros critérios, caso esteja em dúvida entre eles.

Agora, se você quiser subir ainda mais de nível e não mede esforços (e gastos), os processadores Intel Core i9 LGA 2066 e AMD Ryzen Threadripper 2990WX são voltados para verdadeiros fãs, pois oferecem ainda mais desempenho multithread e continuam a expandir a contagem de núcleos e threads.

Os processadores i9 LGA 2066 de sétima e nona geração da Intel oferecem entre 10 e 18 núcleos e, graças ao hyperthreading, até 36 threads. Enquanto isso, o 2990WX possui 32 núcleos e 64 threads, ou seja, estamos falando de processadores de potências inimagináveis. Ao escolher qualquer um dos citados, você terá a experiência máxima ao jogar.

Conclusão

A verdade é que esses processadores são tão bons que deixam qualquer um em dúvida, já que são muitas características a serem avaliadas. Contudo, é preciso entender que tudo depende de quanto você pode e está disposto a investir.

Recomendamos que você avalie todas essas questões na hora de escolher, pois, depois de adquirir um processador deste porte, vai demorar para que uma troca aconteça. O fato é que se tratam de dispositivos de ponta para uma configuração excelente em um PC gamer.

Jogar é coisa séria e, disso, essas duas empresas especialistas em processadores entendem. A competitividade entre as duas é grande e ambas apresentam processadores incríveis com excelente desempenho.

Os chips Intel tendem a oferecer melhor desempenho por núcleo, mas a AMD está compensando com mais núcleos a um determinado preço e melhores gráficos integrados. Portanto, batemos o martelo: até o momento, ninguém vence essa batalha!

Fica a seu critério escolher aquele processador que se encaixará perfeitamente no seu orçamento e te proporcionará uma experiência satisfatória ao jogar os seus games favoritos.

Gostou desta breve análise da ibyte? Para trocar o seu equipamento ou montar o seu PC gamer do zero, você encontra diversos processadores em nossa loja, assim como todos as outras peças para montar um excelente PC ou notebook gamer. Acesse e confira!

PS4 ou Xbox One? Qual escolher?

Os fãs de videogames sempre estão em busca de novas aventuras no universo gamer e essas aventuras sempre estão nos consoles mais novos. Os videogames mais populares atualmente, ainda, são o PS4 ou Xbox One!

Pensando nisso, a ibyte resolveu fazer um comparativo das vantagens e desvantagens de cada um. Confira agora!

Qual é melhor: PS4 ou Xbox One?

Essa é uma questão complicada de bater o martelo, afinal, sempre haverá muita discórdia, principalmente, se a discussão envolver grandes fãs do PlayStation e os fãs do Xbox, até mesmo por que ambos os consoles apresentam vantagens e desvantagens.

Se você está estudando possibilidades para trocar o seu console antigo por um novo, vamos tentar te ajudar nessa escolha tão importante, afinal, não é todo dia que adquirimos uma máquina desse porte, pois estamos falando de um investimento relativamente alto. Agora, vamos à análise de cada um!

Análise do PS4!

Começando pelos grandes fãs do PlayStation, que faz a diversão dos gamers desde os anos 90, o PS4 foi um dos mais esperados da franquia, até mesmo por que foi um grande divisor de águas na história do PlayStation.

O PS4 é um poderoso console que foi projetado para ter gráficos surpreendentes, por isso, tem um processador x86-64 AMD “Jaguar” de 8 núcleos e uma placa de vídeo AMD Radeon de 4.20 TFLOPS. É claro que a intenção da PlayStation sempre foi que seus gráficos se confundissem com a realidade, esse objetivo foi alcançado quando o PS4 foi lançado.

A memória RAM de 8GB faz desse console um dos melhores em velocidade de carregamento e tempo de resposta durante as partidas.

Além disso, para quem já era fã da Sony e já tinha o PS3, o PS4 tem a retrocompatibilidade de jogos, então, é possível jogar todos os jogos do PS3 também no novo console.

Uma desvantagem que apontam em relação ao PS4 é o preço dos jogos, que tem um valor elevado com relação ao Xbox One, contudo, se você não se importa em investir um pouco mais em jogos que você ama e que irá jogar por muito tempo, isso pode ser tranquilo para você.

Análise do Xbox One!

O Xbox One não fica atrás do PS4, até mesmo por que os gráficos e a jogabilidade também surpreendem, até mesmo por que estamos falando da Microsoft e a empresa sempre está focada em inovação. Ele também está equipado com o processador x86-64 AMD APU “Jaguar” Octa-Core 1.75 até 2.86 GHz e memória RAM 8GB de DDR3, o que faz com ele seja extremamente competitivo com relação ao PS4.

Muitos que já tem o console sempre falam que a grande vantagem do Xbox One é o preço dos jogos e os serviços de assinatura, como o Game Pass e o Xbox Live Gold, que oferecem jogos todos os meses. E, neste aspecto, o Xbox One, com certeza, é mais vantajoso, já que os serviços similares para PS4 ainda não estão disponíveis no Brasil.

Biblioteca de jogos!

Tanto o PS4, quanto o Xbox One possuem muitos dos melhores títulos desta geração, desde sucessos de bilheteria, como Red Dead Redemption 2, Resident Evil 2, Sekiro: Shadows Die Twice, Mortal Kombat 11, Stardew Valley, Dead Cells, quanto os que estão em alta atualmente, como Battle Royale e Fortnite que estão disponíveis em ambos os consoles. Os lançamentos mais esperados, como Watch Dogs Legion e Cyberpunk 2077 também chegarão a ambos.

Jogos exclusivos do PS4

O PS4 é forte competidor quando se fala de exclusividade, afinal, os games exclusivos para o console conquistaram uma quantidade enorme de fãs no mundo todo. Grandes sucessos como Days Gone, Uncharted 4, Marvel’s Spider Man, Horizon: Zero Dawn, Detroit: Become Human, Death Stranding, Gran Turismo, God of War e The Last of Us II, com certeza, estão entre os mais bem classificados títulos desta nova geração.

Jogos exclusivos do Xbox One

Isso não quer dizer que o Xbox One seja desprovido de excelentes jogos exclusivos. Forza Horizon 4, Gears of War 4 e 5, Sunset Overdrive, Battletoads e Halo 5 são os principais destaques da franquia e também tem uma boa base de fãs.

Há também o Halo: Infinite, que é esperado como o grande lançamento do Xbox One para 2020. E a Microsoft não para, continua com a parceira com dois dos principais desenvolvedores de games atualmente, a Double Fine e a Ninja Theory, que devem lançar alguns títulos exclusivos fortes nos próximos anos.

Serviços e compatibilidade com versões anteriores: Xbox!

Você não precisa necessariamente de um Xbox One para jogar alguns dos maiores jogos da Microsoft. Como parte da iniciativa Play Anywhere da Microsoft, você pode comprar versões digitais dos jogos, como Sea of Thieves e Forza Motorsport 7, e pode jogá-los tanto no Xbox One, quanto no Windows 10.

Embora essa seja uma ótima vantagem para aqueles que possuem um PC gamer de alta qualidade, não há motivos para não comprar um Xbox One, principalmente se você não abre mão de ter a experiência de jogar com os controles clássicos do Xbox.

Se você possui uma enorme biblioteca de jogos antigos do Xbox 360, por exemplo, o adquirir o Xbox One pode ser a melhor para você. Atualmente, mais de 400 jogos do Xbox 360 podem ser jogados no novo console da Microsoft, incluindo Mass Effect, Splinter Cell: Conviction e toda a série Gears of War. O sistema ainda joga alguns jogos do Xbox original de 2001, incluindo clássicos como Star Wars: Cavaleiros da República Velha, Jade Empire e Ninja Gaiden Black.

Serviços e compatibilidade com versões anteriores: PS4!

Você até pode jogar games mais antigos no PS4, mas não sem pagar. Uma pequena seleção de clássicos do PS2 está disponível no novo console da Sony, cada um deles com troféus conquistáveis ​​e suporte para recursos, como o Share Play e Remote Play.

Apesar do PS4 não ter compatibilidade direta com jogos anteriores do PlayStation, a Sony já confirmou que o PlayStation de última geração suportará jogos do PS4 quando revelou as primeiras especulações do PS5.

Uma grande desvantagem para o seu rival, é que o PS4 pode rodar jogos de PS3 via PlayStation Now, que permite que você acesse centenas de títulos, inclusive de PS2, porém este serviço, ainda, não está disponível no Brasil, entretanto, os mais animados afirmam que o serviço chegará ao país em breve.

E aí, conseguimos te ajudar na escolha do seu próximo console? Esperamos que sim. Bom, não importa qual será a sua escolha, até mesmo porque essa decisão também é muito pessoal. Há fãs de jogos exclusivos que escolherão sempre o console que roda o seu jogo favorito.

Vale lembrar também, que ambos permitem que os jogadores tenham partidas online contra outros gamers e também façam lives via streaming, de suas partidas.

Aqui na loja online da ibyte, você encontra tanto o PS4, quanto o Xbox One com ótimos preços. Basta você acessar e conferir. Também temos jogos e acessórios para PS4,  jogos e acessórios para xbox one, PlayStation 4 Slim com 3 jogos e o Xbox One S com 3 meses Live Gold para você escolher aquele que for mais vantajoso pra você!

PC Gamer ou Notebook Gamer, qual a melhor opção?

Então você finalmente resolveu montar sua estação gamer e optou pela plataforma mais versátil, prática, acessível e customizável? Acertou em cheio! Os PCs e notebooks gamer são a escolha mais funcional para o dia a dia, pois, além de serem capazes de rodar jogos de diversas gerações, é muito mais fácil escolher seus games, fazer upgrades e reparos.

Entretanto, nesse momento, outra dúvida costuma surgir: Pc gamer ou notebook gamer? Essa questão envolve muitos pontos para se pensar antes de finalmente decidir uma máquina.

Que tal conversarmos sobre o assunto?

PC Gamer & Notebook Gamer, principais características

Um pc gamer e um notebook gamer com as mesmas configurações de hardware, podem se manifestar de formas diferentes durante a performance, porque a estrutura joga uma regra importante no desempenho de cada um.

Entenda:

O que define um PC gamer em relação aos PCs comuns?

Certamente são seus componentes, que são escolhidos para aumentar a potência gráfica, por exemplo, usando placas de vídeo especializadas para jogos, fontes especiais para pc gamer, com selo 80 Plus, periféricos com alta sensibilidade, anatômicos e com atalhos extras, HDs que priorizam o acesso mais rápido de informações para diminuir os carregamentos, como os novos SSDs para computador, sistemas de refrigeração especiais e uma estética mais arrojada dos equipamentos.

Já o notebook gamer tem capacidades muito particulares em relação a qualquer outro notebook: seu corpo costuma ser mais espaçoso, privilegiando a “respiração” dos componentes, ao invés de seguir a lógica de se tornar cada vez mais “slim” que os demais aparelhos.

Suas teclas e o touchpad são reforçados, iluminados e mais firmes. Recebem mais ventoinhas e, claro, configurações muito superiores de processamento e placas de vídeo potentes, adaptadas para sua estrutura.

O grande trunfo do computador como plataforma de game é a chance de poder usá-los em qualquer outra situação, diferente dos demais consoles que, apesar de já equipados com apps diversos e uma loja online, não privilegiam a navegação online, o uso de redes, softwares de edição, entre outros.

A customização e facilidade de upgrades também é clara, até nos notebooks, que possuem algumas limitações, como sua estrutura. No caso dos notebooks gamer, há uma preocupação em torná-los mais versáteis para atualizações.

Os prós e contras de cada um e como melhorar sua performance

Os principais prós e contras de cada plataforma não costumam ser difíceis de imaginar:

Os notebooks gamer geralmente apresentam um preço até 60% maior, com as mesmas configurações compradas em um PC. Acontece que, no caso do notebook, é difícil adquirir cada componente separado.

Outro problema é o calor, os notebooks aquecem até 40% a mais que os PCs e, dentro de algumas horas, podem ter uma queda de rendimento.

Desligado da tomada, ele funcionará no modo de racionamento de bateria, limitando a capacidade plena dos componentes, então é importante sempre ligá-lo a tomada para ter o melhor desempenho.

A respeito dos principais problemas do notebook, devemos lembrar que:

  • O notebook tem um preço elevado por ter uma estrutura móvel, o que é extremamente cômodo para muitos usuários que precisam de portabilidade. Além disso, o aparelho normalmente recebe uma garantia longa sobre todos os componentes.
  • A respeito do aquecimento, um computador com uma fonte ruim pode ter problemas muito parecidos. Felizmente, você pode adquirir uma base de resfriamento. Há versões potentes que realmente são de grande ajuda.
  •  O modelo de racionamento de energia, assim como o sistema de defesa dos componentes contra superaquecimento contribuem para manter a integridade do seu aparelho. Você pode redefinir as configurações e encontrar um meio termo.

Os PCs Gamer sofrem o clássico problema de serem estáticos. É difícil carregar um gabinete para a casa de um amigo ou em viagens, você precisará do monitor, mouse e teclado. Se você já tem um aparelho móvel, como notebook ou tablet, talvez seja uma boa investir em seu pc.

Usando fontes genéricas, você corre riscos de danificar os componentes, pois muito da energia dispersada se torna calor e talvez seja mais difícil notar as variações exatas de temperatura. Opte sempre por fontes de pc gamer com o selo 80 Plus!

A performance de cada um

Em relação a performance, ambos podem entregar as capacidades nominais de suas configurações igualmente, mas não com o mesmo consumo: com certeza os notebooks terão um consumo bastante superior. Mas, como citado anteriormente, é possível driblar alguns desses problemas usando bases refrigeradas. Basta ligar o note em um monitor e usar periféricos, isso facilita muito o manejo nos games e diminui o calor exercido sobre sua superfície.

As duas opções são funcionais e jamais ficarão obsoletas, contanto que você vá fazendo upgrades na medida em que for preciso. O que definirá de vez qual escolher está relacionado às suas necessidades para além da jogatina, que pode envolver trabalho, universidade, viagens ou ter um aparelho multifuncional no quarto ou na sala.Considerando isso, você provavelmente terá mais facilidade ao escolher!

Tanto os componentes ou PCs Gamer prontos, como notebooks gamer, te esperam na iByte com as melhores condições! Navegue por nosso portal e se surpreenda com a variedade!

E se você curte temas relacionados ao mundo dos eletrônicos e quer receber mais artigos sobre reviews, novidades e tutoriais, assine nossa newsletter para ter tudo em primeira mão assim que for publicado!

Qual cadeira gamer comprar - Muito mais conforto na hora de jogar_opt

Qual cadeira gamer comprar? Muito mais conforto na hora de jogar!

É normal ficar com dúvidas sobre qual cadeira gamer comprar. Afinal, além da comodidade que oferecem, as opção são cada vez maiores e mais atraentes.

Todo gamer que devota boas horas competindo com seu clã ou guilda, tensionado na frente do computador, conhece bem o final da história: dores progressivas e incômodas nas costas, nos pulsos, nos ombros e pescoço.

A tensão que nos coloca sentados na ponta do assento ou as longas missões que nos deixam esparramados pela cadeira é inevitável, faz parte do processo todo e impede de nos mantermos sentados como em uma sala de espera de consultório.

Acontece que a postura está conectada com todo o espectro da saúde e não pode ser negligenciada. Cadeiras comuns de cozinha ou escritório, com um estofamento mínimo, que se deforma rapidamente, e tecidos que esgarçam e absorvem odores muito rápido, são totalmente inadequadas. Em pouco tempo esses tipos de cadeiras comuns já se tornaram inutilizáveis, justamente pelo potencial de piorar a postura do gamer.

game em sua cadeira gamer comemorando

Por isso, uma cadeira gamer é indispensável! E os benefícios dela são muitos, além da melhor disposição, de evitar as dores que vão se tornando crônicas, de manter uma postura correta e confortável, diminui as chances de acumular tensões que causam estresse excessivo e irritabilidade. Os órgãos do seu baixo ventre são especialmente sensíveis à má postura, como os rins.

Uma das melhores formas de se ter uma boa postura é estar verdadeiramente confortável. De forma que você não tenha, involuntariamente, de encontrar posturas incomuns ou usar almofadas de apoio. Esse é o trunfo das cadeiras para gamers: elas são desenvolvidas pensando na ergonomia real de quem costuma gastar um bom tempo sentado, mas bastante tensionado.

O que considerar ao comprar uma cadeira gamer?

Em primeiro lugar: ergonomia. A ideia é ter o melhor desempenho geral com o menor desgaste. É claro que, para alguém que passa muito tempo em pé, qualquer cadeira seria relativamente confortável. Mas essa não é necessariamente a questão.

Considere sua postura natural e verifique: a cadeira é regulável até uma altura em que suas mão fiquem na altura do teclado e do mouse e sua cabeça ligeiramente mais alta que o monitor sem muito esforço? Ela é estática ou se curva para trás? Os apoios para o antebraço, são confortáveis e mantém a altura ideal para você usar o teclado?

Na hora de pensar no modelo ideal, dê preferência para apoios acolchoados para o antebraço e estofamentos mais macios, que, ao invés de uma peça única, possuam um espaço especial para repousar o pescoço e os ombros. Hoje, muitas cadeiras acompanham inclusive um apoio para a lombar, região bastante afetadas pelo uso prolongado de cadeiras comuns.

Gamer sentado em sua cadeira gamer

Evite cadeiras com estofamento de pano permeável, prefira aquelas em couro sintético, materiais semelhantes, ou rendas que formem um apoio confortável. Só passe longe do arquétipo das velhas cadeiras de escritório e longarinas padrão.

Opções para você escolher a cadeira ideal agora!

Cadeiras Gamer Race Goldentec

A Gamer Race é o modelo clássico: com design arrojado, cores vivas, ajustáveis e de porte médio, ela é mais compacta para ambientes exíguos e com o eixo das rodinhas mais curto. Ideal para quartos pequenos ou lan houses, muito bem acolchoadas, com repouso para a nuca e apoios revestidos para o antebraço.

Você encontra as cadeiras Gamer Race Goldentec nos modelos Green e Blue.

Cadeiras Gamer Dazz

As cadeiras Dazz possuem uma linha mais espaçosa, apesar do apoio de antebraço sem acolchoamento, buscam formatos ergonômicos. Enquanto o modelo Elite Black se mostra resistente para pesos maiores, com tecido, base e apoio bastante reforçados, um design mais neutro e sólido, o modelo Prime é mais indicado para gamers altos, apresentando mais regulagens e uma ênfase especial nas costas, na lombar o no pescoço. Ambas procuram atender às necessidades específicas de cada caso.

Odissey Goldentec

A Odissey é a opção mais luxuosa e versátil. Com todos os atributos desejáveis: acolchoada, bem regulável, um design despojado, é uma peça que combina em qualquer ambiente e foi muito bem projetada para oferecer conforto em todas as circunstâncias de uso.

Vale a pena ter horas de entretenimento com conforto, sem comprometer um dos principais eixos da saúde. Sua coluna e sua performance certamente agradecerão pelo investimento, que tem uma durabilidade e custo x benefício superior aos modelos de cadeiras comuns.

Além de artigos de informática, equipamentos e acessórios, em nossa página você irá encontrar uma série de postagens sobre o assunto, com dicas, análises e novidades. Fique por dentro de tudo!