Boa Notícia: Ancine vai financiar a produção de jogos digitais

Primeiro você deve estar se perguntando o que é ANCINE,  a sigla quer dizer : Agência Nacional do Cinema e, eles divulgaram essa semana, através de um edital, que vão financiar o  desenvolvimento de jogos digitais. Serão investidos R$ 10 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) para a produção de 24 jogos. Os conteúdos devem ser lançados no mercado de consoles (videogames), computadores ou dispositivos móveis.

O edital, primeiro específico para o gênero, busca, segundo o presidente da Ancine, Manoel Rangel, ampliar a participação das empresas brasileiras no mercado de jogos digitais. Os números apresentados durante o lançamento indicam que o setor fatura US$ 99, 6 bilhões por ano em todo o mundo e US$ 1,28 bilhão no Brasil.

Os projetos serão selecionados a partir de três categoriais: dois projetos receberão até R$ 1 milhão cada, dez terão aporte de R$ 500 mil e 12 vão ganhar R$ 250 mil. Ao menos 30% das empresas contempladas devem estar sediadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Há ainda um percentual mínimo de 10% para produtoras do Sul e dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

Pequenas produtoras

A proposta da agência é, de acordo com Rangel, fortalecer as produtoras independentes, especialmente as de pequeno porte. “Ao pensar as empresas brasileiras de comunicação em geral, mas também as de produção independente. Porque nós acreditamos que o talento se expressa melhor na miríade de pequenas empresas espalhadas no Brasil”, enfatizou ao anunciar a concorrência.

As informações da Ancine indicam que 125 empresas brasileiras atuam no ramo de games, sendo que 74,4% faturam até R$ 240 mil por ano. A média é de 8 funcionários por empresa.

O setor é estratégico, na avaliação de Rangel devido a importância simbólica, semelhante ao audiovisual e outras vertentes da indústria cultural. “Quando a gente se depara com a indústria mundial de jogos eletrônicos, nós encontramos traços das diversas culturas nos jogos que nos chegam. Nós entendemos que nós, como Brasil, temos muito a aportar nesse território do simbólico”, disse.

Por outro lado, também é uma forma de fazer com que a riqueza gerada pelo comércio e produção de jogos beneficie a sociedade brasileira. “É preciso que a propriedade desses jogos permaneçam nas mãos de empresas brasileiras”, destacou o presidente da Ancine.

Sugestões para políticas públicas

Além do edital, a análise do setor lançada nesta semana traz sugestões para o fomento do mercado de jogos digitais no Brasil a partir do exemplo de oito países. A ideia é reunir as percepções dos diversos agentes econômicos para elaborar políticas públicas para o ramo.

Gostou da noticia? nós da iByte gostamos muito! e você, desenvolvedor de jogos, não pode deixar de dar uma passadinha na Loja Virtual da iByte, tudo que você precisa encontra por lá! www.ibyte.com.br

 

 

Leave a Comment