Soundbar: quais são os melhores modelos da atualidade? Veja aqui!

Normalmente, quando procuramos por um soundbar, pensamos em aparelhos potentes, capazes de levar nossa noite de filmes a um nível diferenciado de qualidade e imersão. Mas, nesse contexto, temos sempre uma dúvida comum: qual o melhor soundbar?

É fato que ele precisa ser um equipamento capaz de amplificar o áudio da televisão com perfeição e qualidade técnica. No entanto, vale lembrar que um soundbar não é um home theater. Antes de tudo, vamos entender essa diferença?

Home theater ou Soundbar? Qual é a diferença?

Basicamente, o home theater tem uma qualidade de som maior que o soundbar. Isso porque, além das caixas de som que ficam espalhadas pela casa e dão ao usuário uma experiência imersiva intensa, ele também conta com um subwoofer muito forte.

Por isso, o home theater tem capacidade de deixar os graves mais fortes e poderoso. Como se não bastasse, ele ainda conta com um receiver, que amplifica o som de todo o sistema. Soundbars de alta qualidade também possuem subwoofers.

Por outro lado, os soundbars comuns apresentam uma barra de som unificada e não têm caixas traseiras. Esse equipamento conta com a tecnologia surround, o que proporciona uma sensação de áudio de 360º, mas ainda assim não chega na qualidade do home theater.

Porém, os soundbars costumam ser mais mais em conta que os home theaters. Além disso, eles são mais leves e práticos de instalar. Enquanto os home theaters, por possuírem diversos componentes, exigem mais cuidados e, em muitos casos, o trabalho de um profissional.

Dessa forma, muitas vezes eles são as opções mais acessíveis e passíveis de investimento. Vale muito a pena ter o seu!

No entanto,, para acertar em sua compra, escolha uma das opções da nossa lista:

Soundbar JBL 5.1 Surround com Tecnologia MultiBeam 325W RMS

A JBL Bar 5.1 Surround transforma sua sala de tv em uma verdadeira sala de cinema. Ela possui 550 watts de potência e um subwoofer de 10’’. Sendo assim, nos filmes de guerra, suspense, nos graves do terror ou na beleza fascinante dos longos documentários, você terá muito mais vida e intensidade.

Tudo isso sem o uso de caixas de som ou fios. É tudo transmitido online, além do bluetooth que também nos permite compartilhar por streaming. Ela ainda tem cerca de 325W RMS de potência e compatibilidade com Chromecast e Airplay. Um equipamento muito acima da média!

Soundbar LG SJ3 2.1 Canais Subwoofer Wireless Bluetooth USB – 300W

A Soundbar LG SJ3 é ideal para você que deseja um aparelho cheio de facilidades. Ela tem 300W de potência, é conectada à TV de modo totalmente online, sem a necessidade de fios.

Além disso, o equipamento ainda conta com um equalizador de som automático e te permite ouvir músicas pelo celular com muita qualidade de som. Esse aparelho é bivolt e possui USB traseira.

Soundbar Samsung com Subwoofer 320W 2.1

Com a Soundbar sem fio HW-R550 da Samsung você vai poder assistir seus programas de TV favorito com um som muito melhor e mais alto! Assim como os maiores modelos da marca, esse é um equipamento que promete te dar as melhores experiências possíveis.

Quando pensamos em custo-benefício essa pode ser uma opção ideal, afinal, apresenta potência de 320W, 2.1 canais e 4 Speakers. Assim, tem-se um aparelho mais acessível e que, ao mesmo tempo, responde aos grandes apelos diários do usuário.

Soundbar JBL 3.1 Canais com Bluetooth, Som Surround

A JBL 3.1 é uma das melhores alternativas para quem deseja um produto com potência em todo o espaço. São 178W RMW com um canal central dedicado, além de um subwoofer sem fio de 10’’. Muita força para você ouvir cada detalhe do áudio com muita qualidade.

Ela conta com som, sistema surround JBL e Dolby Digital, o que garante uma imersão em áudio de som surround, ou seja, a sensação de um som que está vindo de todos os lados do ambiente.

Com esse equipamento, temos a possibilidade de conectar até três dispositivos em 4K, pois ele conta com entradas HDMI suficientes para isso. O amplificador dedicado do aparelho e os alto-falantes permitem ao usuário a recepção dos sons de maneira muito mais detalhada.

Vale a pena comprar um soundbar?

Muitas vezes não sabemos que precisamos de um soundbar até termos um. Eles se adequam em ambientes de até 30 metros e são super úteis para pessoas que prezam por cada detalhe sonoro.

Então, não perca tempo e encontre seu modelo preferido! Eles podem mudar completamente o seu tempo na frente da TV e deixá-lo muito mais prazeroso, tanto para filmes, quanto para músicas.

E então, gostou deste post? Esperamos que agora fique mais fácil encontrar o soundbar ideal para você! Continue acompanhando o blog da ibyte para ficar sempre por dentro de novidades do mundo dos eletrônicos!

Vale a pena usar a TV como Monitor? Saiba como fazer isso!

Você trabalha em frente ao PC? Passa muitas horas entretido em jogos online ou assistindo a filmes? Então, já deve ter cogitado a ideia de usar a TV como monitor. Mas você sabe quais são as vantagens e desvantagens dessa alternativa?

Hoje em dia, muita gente trabalha em frente ao computador e tem consciência dos problemas que isso pode causar à saúde. Tanto no que diz respeito à postura, ao sedentarismo, como também em relação aos cuidados com os olhos.

Além de todos os fatores que envolvem o bem-estar do usuário, quando se trata da adaptação da TV, precisamos levar em consideração as especificações da televisão, já que elas não foram criadas para serem usadas como monitores.

Sabemos que muitas pessoas optam fazer essas adaptações. Por isso, separamos algumas informações que podem ser úteis nesse momento. Continue a leitura deste post para entender melhor!

Tudo o que você precisa saber antes de usar sua TV como monitor

Sim, você pode conectar sua TV ao seu PC e ela irá funcionar perfeitamente como um monitor. Essa é uma boa ideia e pode te agregar diversas facilidades durante o dia a dia de trabalho ou na rotina de jogos. Para isso, dê atenção às seguintes observações:

O básico para sua TV funcionar como monitor

O item mais básico e fundamental é que sua TV tenha uma entrada HDMI. A maioria das televisões modernas é equipada com essa função, inclusive, costuma contar com mais de uma entrada, assim, dá para conectá-las aos mais diferentes aparelhos eletrônicos.

Se for o seu caso, basta conectar os aparelhos normalmente. Também podemos encontrar no mercado TV com entrada DVI e outras com entradas VGA para uso do PC.

Se o seu televisor tiver apenas uma saída DVI, é preciso usar um cabo HDMI para DVI e, então, ligar um eletrônico ao outro. Mas, se sua TV tiver apenas saídas VGA, utilizá-la pode não ser uma boa opção.

Isso porque você tende a perder em qualidade de imagem e resolução. Nesses casos, não é muito vantajoso trocar seu monitor pela TV. Por isso, prefira usar o HDMI ou DVI.

Observe a resolução da sua TV

Não é recomendado usar a TV como monitor sem antes configurá-la corretamente. Fazer isso é muito simples, basta olhar o manual do fabricante do aparelho e descobrir qual é a resolução exata.

As televisões mais populares do mercado, normalmente, reproduzem 1080p, com uma resolução de 1920×1080. Pensando nisso, podemos considerar uma tela de laptop de 15,6 polegadas, levando em conta uma tela de TV com de 32 polegadas. A qualidade não será satisfatória.

Dessa forma, a densidade de pixels é o fator de maior importância. Na tela do notebook essa densidade é muito maior que na TV, assim, o notebook oferece uma tela com muito mais nitidez e riqueza de detalhes.

Passo a passo rápido para conectar sua TV ao seu computador

Depois de analisar se é uma boa opção trocar seu monitor pela tela da sua TV – tendo em vista a resolução do aparelho – é hora de conectá-los. Para isso, desligue ambos os equipamentos.

Confira quais são as entradas disponíveis em sua TV e PC. Desse modo, é possível identificar se elas são compatíveis. Depois, escolha uma conexão adequada. Você terá as opções determinadas nos tópicos acima: HDMI, VGA e DVI.

Com um cabo compatível, conecte seu computador a TV. Em seguida, ligue o Notebook ou computador e a TV. Com o controle remoto da televisão em mãos, é hora de mudar a porta de entrada para que corresponda ao HDMI.

Seu televisor pode apresentar as alternativas HDM1, HDMI2, DVI1 ou outras opções parecidas. Por outro lado, na conexão VGA, provavelmente, irá aparecer “PC”. Já no computador, um menu surgirá na tela. Daí, é só optar por ajustar automaticamente a resolução.

Quando o ajuste automático acontecer, basta reiniciar o computador. Feito isso, confira a qualidade de imagem e veja o plano de usar a TV como monitor foi uma boa decisão.

O que pode dar errado nessa ideia?

Ter um tamanho de tela maior é um plus quase infalível. No entanto, ao usarmos um monitor comum, normalmente, ficamos bem próximo à tela. Por isso, esses equipamentos são projetados para não oferecer tantos riscos aos olhos, além de apresentarem maior riqueza de detalhes, como dissemos.

No caso da TV, não existe essa preocupação, já que em seu uso comum, ficamos mais distantes do aparelho. Quando o utilizamos como monitor, acabamos ficando muito próximos da tela, o que pode ser prejudicial para a visão.

Ainda com relação ao tamanho, não devemos nos esquecer que, quanto maior a tela, mais difícil será para acomodá-la em ambientes de trabalho, por exemplo. Mover o equipamento pode se tornar um problema. Então, essa, talvez, não seja a melhor opção.

De qualquer maneira, é importante observar todas essas condições e tomando as devidas providências. Você tem tudo para aproveitar ao máximo sua TV/monitor! Curta seus filmes, séries e jogos com muito mais amplitude e emoção!

Como formatar notebook? Aprenda as melhores técnicas

Quem trabalha no computador todos os dias sabe que sua velocidade interfere muito na produtividade. Um PC ágil possibilita mais pesquisas, mais informações e uma ação concluída em minutos, mas é comum nos depararmos com o oposto. Ações lentas, ou páginas que demoram a carregar podem ser um sinal, mas como formatar um notebook?

A lentidão pode ser resultado de algum vírus no sistema, arquivos muito pesados, programas ultrapassados e tantos outros fatores. E muitas vezes esse problema no notebook significa que ele já passou do tempo, mas na maioria dos casos essa é uma situação fácil de ser resolvida com uma simples formatação do sistema.

A formatação de notebooks pode até parecer um “bicho de sete cabeças” quando você não é um expert no assunto, mas ela pode ser bem mais simples do que a maioria das pessoas pensam. Você só precisa seguir algumas indicações e não ignorar nenhuma etapa, pois todas elas são essenciais para o sucesso da operação.

Hoje a equipe ibyte preparou um guia completo para te ajudar a entender a importância da formatação, independente se você usa um macbook, ou se seu sistema operacional é o Windows, é possível formatar em casa de maneira simples. Vem com a gente conferir!

Chegou a hora de descobrir como formatar o computador?

Antes de seguir para o passo a passo é importante entender os sinais que seu notebook está oferecendo. A formatação pode até ser feita de forma prática, mas isso não significa que podemos fazê-la independente da necessidade, é importante esperar a hora certa para eliminar todos os problemas.

O procedimento de formatação deve acontecer em situações críticas, quando todos os sinais indicam um problema maior como uma “infestação” de vírus ou uma pane no sistema, como a famosa “tela azul”

Um erro de sistema irrecuperável, uma falha de hardware e até mesmo uma sequência muito grande de arquivos e programas corrompidos pode ser um importante sinal que chegou a hora de colocar a mão na massa e seguir nossas dicas sobre como formatar seu notebook. 

Você usa o Windows? Aprenda a formatar suas diversas versões!

O sistema operacional Windows se mantém firme no mercado, e oferece para seus usuários ótimas possibilidades de apropriação de suas funções, tanto nas mais básicas, quanto aquelas que mais demonstram o avanço dessa operação. 

 

  • Windows 8, ou o 8.1

 

O primeiro passo para iniciar a formatação nesse sistema é criar um ponto de restauração. Para isso, você só precisa ir até o menu iniciar, digitar “Ponto de Restauração” e clicar no resultado com o nome de “Criar ponto de restauração” e aperta o botão que indica “Criar”. Fácil, não? 

Agora que o ponto de restauração já está feito, vamos iniciar a formatação do sistema de fato. Aqui, você vai arrastar o mouse para lateral direita da tela e clicar em “configurações”, assim que a janela seguinte surgir, escolha a opção “Mudar configurações do computador”. 

Em seguida, é só clicar em “Atualização e recuperação”, algumas opções irão surgir, escolha a que diz respeito a “atualizar seu computador sem afetar arquivos. Pronto, agora você só precisa clicar em “Remover tudo e reinstalar Windows” e a formatação será iniciada.

 

  • Windows 10

 

Quem utiliza a última atualização da Windows tem a vantagem de um processo bem mais simples. O começo permanece o mesmo, abra o menu inicial, clique nas configurações e selecione a opção “Recuperação”. Para selecionar se você prefere manter ou apagar todos os arquivos, selecione a opção referente a sua necessidade em “Introdução”.

Depois desses comandos, o Windows vai exibir todos os aplicativos que serão apagados durante o processo após apertar a opção “Avançar”. Para dar início ao procedimento, clique em “Restaurar” e a formatação terá início. É importante entender que o tempo de restauração é diferente para cada notebook.

Para os amantes de MacOS, a formatação também é simples

Das versões mais atualizadas, até algumas posteriores, o processo de formatação dos notebooks que utilizam o sistema MacOS, como o X 10.7, é basicamente o mesmo. No menu Apple, encontre a opção “Reiniciar”, clique e confirme sua escolha para que o notebook seja desligado.

Assim que ele comece o processo de reiniciar, pressione as teclas “Command + R”, solte-as apenas quando o logo da empresa aparecer no meio da tela. A próxima tela será nomeada como “Utilitários do MacOS”, nela você precisa selecionar a opção “Utilitário de disco”, e depois a opção continuar para escolher o disco rígido do seu Mac.

Para seguir com o processo, é só clicar em “Apagar” e renomear o local com uma opção fácil de lembrar. A seguir, escolha a melhor opção de formatação em “Formato”, mas lembre-se, para reinstalar o sistema MacOS, é preciso escolher entre MacOS Expandido cronológico, para mais agilidade, ou criptografado, para maior segurança.

Para finalizar o processamento, e dar inicio a formatação do seu notebook Mac, clique em “Apagar”. Pronto, agora é só aguardar para que a atualização seja concluída.

A formatação é um processo de atualização e limpeza básica do sistema, muitas vezes só ela não é suficiente e, caso necessário, é importante contratar os serviços de um especialista para uma entender as necessidade e encontrar a melhor solução para o notebook.

Algumas vezes, só os reparos não são suficientes, e realmente precisamos abrir mão de um velho companheiro para uma opção mais atual e moderna. 

Nos vemos no próximo post! 

Qual o melhor armazenamento para PC Gamer: SSD ou HD?

Sabemos bem que montar um PC Gamer é um grande projeto, planejado e executado com muito carinho e pesquisa e, certamente, ao chegar até aqui, você esteve procurando pela melhor opção de HD para PC. Já deve ter ouvido muito dos novos SSDs e está em dúvida sobre qual opção seria a mais viável para compor sua máquina. Nada mais natural; há muitas opções interessantes, com aspectos que devem ser considerados, como potência, efetividade e preço.

Pois bem, vamos discutir, a seguir, alguns dos pontos mais interessantes na hora da escolha.

HDs de SSDs para PC: situando cada um

O HD convencional talvez dispense maiores apresentações. Sua estrutura compõe um disco físico de memória, que é acessado pela memória RAM para manter os arquivos em uso recente “preparados”.

Apesar da estrutura que pode parecer um pouco ultrapassada, o bom e velho Hard Disk recebe uma série de implementos em relação à velocidade de transferência, consumo de energia e capacidade de armazenamento, o que o mantém sempre popular entre os mais diversos tipos de uso de PCs.

A grande demanda sobre os HDs tradicionais causa uma competitividade entre as empresas, que faz os consumidores ganharem com preços acessíveis e constante expansão de suas capacidades.

O SSD, por sua vez, tem algumas peculiaridades que o diferenciam do HD, mesmo cumprindo as mesmas atribuições. A principal delas é sua estrutura. Dissemos que o HD para PC possui peças, como o disco, seu leitor, a estrutura que o alimenta e afins. O SSD para PC, por sua vez, é composto de uma peça sólida, por isso leva o nome de Solid Slate Driver e deriva da tecnologia empregada em cartões de memória e pendrives, a memória de armazenamento Flash.

Esse fator resolve, ao menos, dois problemas:

  • Diminui as chances de danos em peças do componente que possam comprometer sua usabilidade;
  • Aumenta o tempo de resposta, por não necessitar de uma pesquisa física do leitor pelo disco.

Por outro lado, como ainda é uma tecnologia recente, também possui problemas em relação à competitividade e à capacidade de armazenamento. Basta lembrar o tamanho colossal dos computadores de poucos MBs nos anos 60. Pois é, as coisas levam tempo!

O preço, às vezes, pode ser um pouco salgado na relação custo x armazenamento. mas há algumas perspectivas muito comuns na composição dos PCs Gamers, em geral, sobre essa disputa entre HD x SSD. Veja, a seguir.

Os benefícios entre HD e SSD para seu PC

O principal critério para escolher cada componente é seu perfil de uso. Já que estamos falando de PCs Gamer, a grande demanda será por potência máxima na execução de seus games.

Considerando que você também escolheu outros componentes especializados para sua máquina, a demanda será grande por parte da placa de vídeo. Lembre-se que, quanto mais RAM, maior a capacidade de seu PC armazenar arquivos temporários e menos congestionado seu HD ficará.

A diferença de processamento entre SSD e HD pode ser considerável. Mais velocidade no levantamento de arquivos significa mais fluidez, menos travamentos nas atividades. Uma forma simples de perceber essa diferença é na inicialização do sistema operacional entre uma máquina com HD e outra com SSD para PC.

O fato de o SSD não consumir energia também libera mais capacidade efetiva da fonte – especialmente se a sua não for da categoria 80 Plus, é provável que você precise do maior contingente de energia possível em algumas situações.

Porém, uma boa quantidade de RAM pode ajudar a resolver alguns problemas de fluidez, já que, com mais RAM, mais arquivos podem ser armazenados temporariamente, ainda que alguns carregamentos sejam um pouco mais lentos.

Um problema dos SSDs para PC, certamente, é sua capacidade de armazenamento. Enquanto os HDs para PC já alcançaram os Terabytes com valores acessíveis, SSDs costumam ter uma fração dessa porção. O que pode inviabilizar montar uma biblioteca grande em seu PC Gamer, especialmente porque, hoje, a maioria dos gamers adquirem suas cópias online e as guardam em suas contas de servidor, como PSN, Battlet.net, Steam e Live. Acontece que, hoje, games têm facilmente mais de 90 GBs de espaço, o que pode seria inviável para um SSD.

Mas, talvez, a tática mais comum (e prática) entre aqueles que não abrem mão de seu acervo de games baixados na máquina e também querem um boost extra de velocidade seja usar ambos.

É possível manter seu sistema operacional instalado no SSD, para ganhar em velocidade de inicialização e, no HD convencional, que tem muito mais espaço, manter o acervo de games. Para o SSD você pode lançar aqueles jogos que mais tem utilizado atualmente e, na medida que muda sua lista de prioridades, pode trocar as pastas de repartição, tendo uma unidade para o sistema operacional, games e outros softwares de maior demanda e outro para armazenar os demais games e arquivos.

Conclusão

Você pode diversificar na montagem de seu PC Gamer e ganhar com os benefícios de ambos os modelos de drivers de armazenamento. Na iByte você encontra diversos modelos e marcas para os dois tipos, com as melhores condições!

Aqui, em nosso blog, sempre tem postagem nova! Fique de olho para não perder nada sobre lançamentos, reviews e dicas.

 

Saiba como escolher o modem de internet correto

Já faz tempo que ter uma conexão rápida e estável deixou de ser “luxo”, para ser uma necessidade fundamental de todos os lares e empresas. Estamos cada dia mais conectados e, dessa forma, se torna menos tolerável limitações em nosso acesso diário aos serviços online.

Uma parte importante da qualidade de conexão vem do equipamento que está sendo usado. Isso quer dizer que: cada modem tem características que podem limitar ou expandir as propriedades de seu serviço de internet contratado.

Então, é por isso que saber como escolher um modem faz diferença no atendimento das suas demandas e do seu perfil de uso. 

Que tal conferir algumas dicas importantes para fazer a melhor compra?

Os tipos de modem e seus recursos

Existem alguns recursos e categorias distintas de modems, que se adequam a diferentes formas de operação, dentre eles, vale a pena citar:

Modem ADSL

 Basicamente, todos os modems modernos vêm munidos de alguns recursos fundamentais para distribuir o sinal de internet via wireless, permitindo que você possa organizar suas preferências, permissões e protocolos de segurança.

Roteadores

Os roteadores possuem algumas funções extras em relação aos modens: seu trabalho costuma envolver grandes demandas na distribuição de sinal de internet, seja via wireless ou via cabeamento.

Mais do que definir alguns protocolos de preferência, os modens tipo roteador são capazes de se tornar verdadeiros terminais de rede quando acompanhados de softwares como o da Mikrotik.

Em tais softwares é possível, inclusive, estabelecer um pequeno provedor, organizar transmissões e criar protocolos de defesa e pontos de acesso dinâmicos.

Atualmente, a maioria dos modens é produzido com os recursos citados. Por isso, ilusoriamente, tornou-se quase redundante a diferenciação entre modens e roteadores, sendo tomados como “sinônimos”.

Um ponto diferencial que distinguem os dois produtos é o número de portas de rede para cabos. O número de espaços de acesso para cabos costumam constar nos roteadores, mas não obrigatoriamente em modens, que possuem versões apenas para wireless, importantes, por exemplo, para ambientes públicos.

Modem 4G

Com os pacotes cada vez mais robustos de internet, passou a valer a pena adquirir um modem que utilize pacotes de operadora para ter internet em seu notebook ou outros dispositivos, sem a necessidade de consumir toda a bateria do seu celular roteando o sinal.

Com um design enxuto, os modens 4G costumam se conectar via USB nos aparelhos e transmitir pacotes de dados para se usar em qualquer lugar, basta possuir o dispositivo e um chip de celular, simples e extremamente prático!

Veja alguns acessórios úteis para seu modem

Se você precisa expandir seu sinal, mas está encontrando limitações de alcance ou protocolo, pode optar por alguns acessórios especiais:

Com o repetidor, você aumenta o alcance do sinal de seu modem com um aparelho bastante simples, que é ligado à tomada e se conecta ao seu sinal doméstico ou empresarial, via wi-fi.

Se você quer distribuir sinal para clientes em seu estabelecimento ou ambiente público, pode ser trabalhoso ficar passando uma senha ou deixar seu sinal aberto. 

Com um access point é possível criar novas dinâmicas de conexão, como check-ins nas redes sociais, que, além oferecer um grande diferencial para os frequentadores, ainda gera um marketing espontâneo nas redes com um custo bem pequeno!

Se sua necessidade é uma rede interna cabeada, para possuir mais velocidade e interconectividade entre os terminais, os switches possuem versões de alta velocidade para os pacotes mais robustos do mercado, sem nenhuma perda de rendimento e conectando as máquinas e dispositivos do ambiente, como impressoras, terminais, máquinas diversas e outras redes.

O que considerar ao escolher seu modem?

Vale lembrar que os modens possuem limites de velocidade. 

Por exemplo, os Fast Ethernet aceitam volumes de sinal até 700MBs, já os modems Gigabit chegam a casa dos Gigas. Você pode operar em múltiplas bandas com um aparelho dual ou tri-band, com chances de agregar mais aparelhos à rede.

O número de antenas, assim como o protocolo padrão do modem, influencia na dinamicidade da rede e em seu alcance. 

É importante notar os detalhes de padrão e o volume de dBis é que determinam o alcance e a sua capacidade de propagação contra paredes e outras interferências de onda.

Serviços QoS (Quality of Service) permitem a priorização de algum dispositivo em relação aos demais, por exemplo, seu computador de trabalho, e isso pode fazer uma grande diferença em momentos de grande congestionamento.

Outras funções como WPS e UPnP permitem o aumento na multiplicação de rede, o primeiro faz concessões sem a necessidade de senhas e o segundo permite que alguns dos aparelhos conectados enviem pacotes para outros, descongestionando o fluxo.

É possível adquirir muitos desses serviços sem grandes gastos, pois os modens estão cada vez mais acessíveis e seu mercado possui grande competitividade.

Se você pensa em expandir o acesso ou se preparar para as próximas atualizações na categoria, vale a pena investir em um modem de última linha, afinal, esse tipo de aparelho tem uma grande longevidade e não ficará ultrapassado tão cedo.

Saiba onde adquirir os melhores modens!

Na ibyte você encontra uma enorme variedade de modens para todos os ambientes e demandas com as melhores condições, confira nossas categorias e aproveite nossas ofertas!

Para receber sempre os melhores conteúdos sobre eletrônicos, assine nossa newsletter e tenha tudo em primeira mão em sua caixa de mensagens!

Saiba como escolher a impressora ideal para seu negócio

As impressoras são equipamentos extremamente práticos, em maior ou menor grau, todo empreendimento acaba dependendo de uma. Fazer a escolha mais acertada é essencial para a produtividade e economia dos recursos.

Por isso, decidir uma impressora sempre acaba se tornando um tema delicado, afinal, a escolha do modelo depende muito da frequência que ela será utilizada.

Existem diferenças importantes no funcionamento e na função de cada uma. Para você ter mais clareza ao decidir aquela que melhor se adequa ao ritmo do seu negócio, preparamos uma postagem com os prós e contras e ideias para se ter o melhor aproveitamento. Confira!

Impressora laser e impressora jato de tinta

Entre as mais tradicionais do mercado, podemos citar essas duas opções, que estão em todos os lugares, mas você sabe qual a grande diferença entre elas?

Dá uma olhada!

Impressora jato de tinta

As impressoras jato de tinta são mais tradicionais. Atualmente, elas vêm no modelo multifuncional, agregando recursos de fotocópia e escaneamento.

Como o nome sugere, a forma como elas operam se baseia na ação de jatos de tinta líquida, estocados nos cartuchos de impressão. Por ter um sistema mais fácil de reproduzir, são mais comuns em ambientes domésticos.

Devido à tinta líquida, as impressões apresentam um aspecto muito mais vivo. Por essa razão, são utilizadas em uma série de impressões diferentes: na impressão de fotografias, artes, alguns documentos, projetos e muito mais.

A complexidade e qualidade dessas máquinas variam, há opções bastante acessíveis para o lar, até impressoras jato de tinta turbinadas para a impressão de superfícies diferenciadas, como para estampas, faixas e muito mais.

Conheça agora os prós e contras:

Prós:

  • Impressões com cores mais vivas e maior durabilidade;
  • Os cartuchos geralmente são baratos e até recarregáveis;
  • Possui modelos bastante acessíveis
  • São versáteis.

Contras:

  • A tinta umedecida pode causar borrões;
  • Por conta da estrutura, alguns modelos dão problema com mais facilidade;
  • Apesar do custo unitário baixo, em grande escala podem causar prejuízo;
  • A impressão é mais lenta.

Impressora laser

Com sistema que envolve um toner, espécie de rolo aquecido para captar as partículas de tinta pulverizada para imprimir a imagem na superfície do papel, a impressora laser é mais moderna e surge sobre uma demanda de grandes volumes de impressão.

Seu processo normalmente é mais rápido e tem menor desperdício, garantindo uma economia importante em casos de volumes muito grandes de impressão, o que ajuda a descongestionar múltiplas demandas, como em ambientes de escritório, que usam impressoras em rede.

Por conta da sua estrutura, tem menor penetração em algumas superfícies, sendo mais usada em papéis comuns. Sua tinta apresenta menos brilho e, pelo fato de a impressão ficar sobre a superfície, pode acabar durando menos.

As impressoras laser contam com versões monocromáticas, apenas com tinta preta, e versões com cores. Seu toner também possui um valor relativamente acessível, com maior duração que as impressoras jato de tinta padrão.

Como oferece funções um pouco mais direcionadas, o investimento será maior, porém, a recompensa virá com a economia que o modelo proporciona!

Prós:

  • Imprime com grande velocidade;
  • É econômica e consome poucos recursos;
  • Possui versões em cores e monocromáticas;
  • Apresenta boa longevidade.

Contra:

  • Sua impressão tem menos brilho e vivacidade;
  • Tem um custo mais elevado, por ter um nicho mais específico;
  • A impressão dura menos no papel;
  • Possui menos variedade de superfícies para impressão.

Impressora térmica

Modelo mais específico e de menor complexidade de impressão, a impressora térmica serve bem para muitos negócios (quando não é obrigatória). Ela costuma ser utilizada na impressão de códigos de barra, comprovantes fiscais, senhas, canhotos e muitas outras atividades.

De acordo com a nova legislação, é quase mandatário possuir uma em diversos modelos de varejo, além de tornar tudo muito prático, podendo ser ligada a um sistema integrado para autenticação e impressão de notas fiscais, por exemplo.

A impressora térmica tem uma cabeça que é aquecida com a imagem, que será impressa sobre o papel termocrômico.

Ela trabalha com fins e recursos bem restritos, pois foi desenvolvida para algumas atividades em que seria muito caro usar os meios convencionais. Basta imaginar quantos cupons fiscais são impressos na sua cidade em uma única hora.

Afinal, qual impressora escolher para meu negócio?

A grande questão é o ramo do seu negócio, pois isso irá determinar o volume e a qualidade demandada de cada impressão.

Se você possui algo relacionado a arte, é projetista, lida com fotografia e outras categorias que exijam uma impressão durável, nítida e consiga incorporar os custos em seu produto, seria interessante optar por uma jato de tinta.

Se o seu caso é um ambiente que faz muitas impressões, especialmente atendendo diferentes usuários em uma rede, como escritórios e escolas, a impressora laser se adequa mais ao seu ritmo.

Agora, se você tem demandas que envolvem ambas as situações, talvez seja interessante adquirir uma impressora laser monocromática e uma impressora jato de tinta mais simples, para impressões coloridas e documentos que precisam durar. Assim, você é capaz de atender todas as solicitações, incorporar os custos e ter uma economia na compra das duas.

Com uma boa pesquisa, é possível ter qualidade e economia. E aqui na ibyte você encontra os dois: temos uma linha completa de impressoras laser, jato de tinta, recursos como cartuchos, toners, resmas de papel, bobinas e muito mais. Acesse nosso portal e confira as melhores condições!

Para receber mais conteúdo de nosso blog, assine a newsletter e tenha sempre novidades sobre o universo dos eletrônicos!