PC Gamer ou console: em qual devo investir?

No mundo gamer sempre houve a eterna disputa entre PC ou console, e esse é um dos pontos que mais divide as opiniões e paixões dos entusiastas. E a dúvida é justa e muito digna, pois ambos têm os seus ônus e bônus, e nós, que amamos dispositivos gamer, trouxemos uma lista de considerações para se pensar ao fazer uma escolha.

PC Gamer ou console, os principais pontos da disputa

Vamos trabalhar com alguns pontos onde as duas plataformas se diferenciam mais frontalmente, sem fazer um juízo de valor de cada um dos lados, para que você possa pesar cada parte:

Funcionalidade

Neste quesito o PC se destaca por oferecer um grupo enorme de funções para navegação, aplicações de edição, comunicabilidade, enfim, a capacidade de processamento de um PC Gamer também permite trabalhar com outros tipos de aplicações mais pesadas, como estúdios de vídeo, áudio, imagem e afins.

Os consoles também oferecem funções extras: é possível navegar em plataformas de vídeo, usar alguns canais de comunicação mais ligados ao mundo gamer, ouvir música e assistir filmes de mídia física.

Periféricos

A navegabilidade e controlabilidade jogam uma regra importante na hora de escolher sua plataforma, pois com o console, você estará praticamente restrito ao joystick nativo, que em todas as plataformas são de altíssima qualidade, mas estes mesmos periféricos também pode ser usados no PC.

Mais do que isso, no PC você pode customizar enormemente a calibragem do mouse, adicionar uma série de atalhos e customizar até outros tipos de controladores mais antigos ou paralelos, sem ficar preso à um controle nativo.

Exclusividade e retrocompatibilidade

Toda plataforma tem seu grupo de games exclusivos, aqueles títulos mais cultuados pelas comunidades e que, consequentemente, também acumulam mais prêmios.

Para fidelizar ainda mais suas comunidades, as empresas têm investido na retrocompatibilidade de títulos, seja através da mídia física, seja através de planos de assinatura para jogar games clássicos das plataformas, e isso tem dado muito certo!

Ainda que o PC tenha capacidade para mapear muitos estilos diferentes de games, especialmente os RPGs, MMORPGs e sandboxes, os consoles já avançaram sobre as novas gerações de RPGs online, os games indie, os sandboxes e até os RPGs mais grassroots e imersivos.

No PC fica cada vez mais difícil acessar os títulos clássicos que jogávamos na nossa infância, e os consoles têm investido pesado para recuperar essa tradição.

Ainda que o PC tenha uma infinidade de títulos nas principais plataformas, como Epic e Steam, a verdade é que maioria dos games AAA ainda são desenvolvidos pensando majoritariamente nos consoles.

Comunidade

A verdade é que todos os gamers estão divididos pela plataforma que escolheram. É praticamente impossível se conectar para uma partida ou um co-op com um amigo em outra plataforma.

Isso ajuda a balancear a jogabilidade, que pode variar muito entre o kit mouse e teclado e o joystick.

Mais do que isso, pensar uma comunidade também é pensar a forma de interação do seu público, e podemos dizer que nisso os consoles dão um show: quem ama um, é realmente ligado e ativo com os lançamentos, as discussões e todos os aspectos, enquanto a comunidade do PC, talvez pela sua enorme variedade, não possui uma centralização tão grande e ativa assim.

Customização

Um dos grandes benefícios do PC é o nível de customização. Apesar de as comunidades serem relativamente mais descentralizadas, alguns títulos possuem uma enorme e dedicada comunidade de modders, patchers, para você desfrutar de diversos modos alternativos games como GTA V, The Elder Scrolls Online V: Skyrim, Half-Life II e muitos outros.

Mas a customização não pára por aí, pois se falamos das configurações de controles, gráfico, iluminação, responsividade e atalhos, então o PC passa disparado na frente do console. Mas devemos pensar que o console já opera nas melhores configurações possíveis de acordo com o dispositivo disponível, enquanto muitas configurações do PC podem ser confusas e pouco produtivas, apesar de torná-lo mais customizável especialmente para máquina mais low-end poderem rodar os títulos.

Comodidade

A praticidade do console tem um apelo grande para muitos perfis de gamers, pois é o famoso plug & play, sem muitas firulas ou configurações, enquanto o PC acaba tendo algumas exigências.

É claro que você pode ligar seu gabinete no televisor, alterar as configurações, modificar os parâmetros gráficos etc., etc., etc.. A questão é o que o console tem um aspecto muito mais familiar, público, mais acessibilidade para os pequenos e os mais velhos também, com interfaces intuitivas, preparado para o ambiente público.

Claro que também é possível acessar seus games jogado no sofá através do PC, mas você sente que pc e console têm o mesmo nível de imersividade?

Colecionabilidade, valorização e estética

Seja PC Gamer ou console, ambos são investimentos um tanto salgados, e você pode definir formas diferentes para decidir se seu investimento se paga. Pode ser o nível de funcionalidade, o acesso aos seus games favoritos, a comodidade, mas se falamos no longo prazo de um investimento, a verdade é que o mundo gamer evolui muito rápido.

Os consoles são desenvolvidos com um design de hardware avançado para demorar a ficar obsoleto, para que as desenvolvedoras consigam aproveitar e avançar o máximo possível dentro do seu período de vigência.

Mais do que isso, os títulos físicos dos consoles costumam ter alguma conversibilidade, podem ser trocados, revendidos, colecionados, e nos PCs raramente há títulos que ainda sejam lançados em mídia física.

Você ainda pode colecionar seus títulos em versão digital na sua biblioteca de games, mas lá eles não se valorizarão ou ficarão em sua estante.

A questão da colecionabilidade é um ponto forte para os gamers mais raíz, especialmente aqueles que costumam negociar itens. Pois um console de edição limitada ou um determinado títulos pode se valorizar com o passar dos anos e se tornar verdadeiras relíquias. Além de, com a retrocompatibilidade, você poder continuar curtindo muitos deles na sua plataforma atual.

Enquanto isso, a tendência do PC é que ocasionalmente seu hardware se torne obsoleto. É claro que você sempre poderá substituí-lo, mas há vezes em que isso exige uma mudança na placa mãe, na capacidade de memória e afins.

Mas esse processo não é tão rápido assim, e você poderá se antecipar para todos esses eventos na medida em que a indústria avança, já que a atualização de componentes de PC tem uma tendência a ficar cada vez mais acessível.

Até há pouco tempo atrás poderíamos dizer que a customização estética dos consoles era altamente limitada e cara, enquanto no PC gamer, você tem uma grande liberdade para escolher os componentes, inclusive estéticos, da forma como preferir.

Mas acontece que, além das edições exclusivas e de colecionador que ocasionalmente as empresas lançam, a modificação dos consoles também tem crescido muito, inclusive num nível faça você mesmo internet afora.

Hardware

Como dissemos antes, os design de hardware dos consoles já é produzido pensando no limite tecnológico para as desenvolvedoras, o que dá alguns anos de espaço para o desenvolvimento de tecnologias que se enquadrem naquele grupo de parâmetros, e a verdade é que grande parte das desenvolvedoras de games estão focadas na maior leque possível de consumidores. Dificilmente qualquer game AAA será produzido sem considerar os consoles atuais.

Mais do que isso, dentro do mundo do PCs, dificilmente um título exclusivo será muito high-end, para evitar restringir demais a média de consumidores dentro do nicho do PC.

Mas um PC realmente high-end terá meios de customizar os games através de certos tweaks que dão uma incrementada na experiência.

Outra coisa que não pode ser ignorada é a questão do processamento em si. Muitos usuários de console se queixam da falta de controle de clocking, que ocasiona superaquecimento ou um sub-uso da capacidade de processamento em determinados momentos. Apesar disso, o tema é uma das maiores promessas técnicas dos consoles de nova geração.

Preço

Resolvemos deixar este ponto para o final por questões óbvias.
No fim, PC gamer ou console terão um preço considerável, e talvez seja por isso que a maioria se sente obrigada a escolher entre um ou outro.

Existem questões chave para pensar o preço atual e a tendência futura de seus preços também.

Uma delas é a questão da exclusividade. Sony, Microsoft e Nintendo têm componentes exclusivos, que são fabricados apenas com supervisão das empresas e possuem controle enorme nos limites de uso de seus hardwares e sua imagem.

Tudo está sob rígida supervisão das companhias e, apesar de haverem componentes paralelos, eles continuam sendo difíceis de se encontrar, caros e, por vezes, de qualidade duvidosa.

Enquanto em relação ao PC, você possui uma quantidade enorme de opções alternativas e paliativas na construção de sua máquina, que pode levar anos e ser interrompida se necessário sem que você precise ficar sem jogar.

Enquanto o console é um investimento imediato, o PC pode ser montado aos poucos.

Outra questão é que, para jogar maioria dos games online, você precisa de uma assinatura de sua loja digital, além de os games para console costumarem custo um tanto a mais que suas versões para PC.

Os preços de consoles oscilam bastante: na fase pós-lançamento, pode cair até perto da metade do preço inicial, e o mesmo costuma acontecer com os games.

No caso dos PCs, você pode buscar por componentes que não estejam tão fortemente indexados no dólar, se tiver paciência para buscar e esperar a entrega, conseguirá fazer boas economias.

A tendência dos consoles tem sido subir em preço, e isso não se dá apenas pela subida do dólar em si, mas pelo custo médio das empresas e suas taxas de lucro. Enquanto isso, a tendência dos componentes gamer tem feito o caminho inverso e caído consideravelmente, especialmente devido à competitividade e a abertura de novos polos de produção.

Dando o Play

A verdade é que, apesar das diferenças que nem sempre são pequenas, pc gamer ou console costumam ter públicos fiéis e muitos méritos cada, de forma que, no final, o que mais importa é a satisfação e ter feito a melhor escolha, de estar perto dos amigos e ter adotado aquela plataforma que você sente que mais tem a sua cara.

Aqui na iByte nós trabalhamos tanto com consoles e títulos quanto componentes para PC Gamer, e oferecemos a melhores opções de acessórios, títulos e hardwares para a sua plataforma favorita.

Para receber mais conteúdos sobre games e eletrônicos em geral, basta assinar nossa newsletter, estamos sempre com conteúdos novos para você!

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *