Google e Facebook censuram conteúdo na Índia

 

Nesta ultima segunda-feira (dia 6) Google, Facebook e outros 20 sites foram obrigados a retirar parte de seu conteúdo da Índia. Isso ocorreu devido a uma medida judicial para evitar que conteúdo “anti-religioso” fosse ao ar.

 

O processo judicial foi encabeçado por Aljaz Arshad Qasmi, um cidadão indiano comum, que alega que algumas páginas destes sites eram de cunho ofensivo e preconceituoso e que tal conteúdo poderia causar agitação entre as comunidades religiosas do país.

 

 

Vinay Raj, religioso que apoia a medida, afirma que:

"Se as empresas de fato removeram conteúdo, deveriam criar mecanismos para fazê-lo regularmente, em lugar de esperar por um processo judicial em cada caso”.

 

Depois da ordem judicial muitos textos, fotos e vídeos foram retirados completamente de sites como: Youtube, Blogger, Facebook, Yahoo etc. As pesquisas orgânicas de sites de busca também foram afetadas no país asiático.

Google, Facebook, Microsoft e Yahoo apelaram para a suprema corte de Nova Déli para evitar que suas páginas sejam retiradas do ar.

 

Representantes do governo indiano afirmam:

“Padrões de Internet norte-americanos não são aceitáveis para a Índia.”

 

Será esse o primeiro passo para uma internet censurada