Pokemon-GO-logo

Pokémon Go, um fenômeno sem par

No livro “De Zero a Um. O que Aprender Sobre Empreendedorismo com o Vale do Silício”, Peter Thiel, um dos co-fundadores do Paypal, fala que o próximo Zuckerberg*, não criará uma rede social, que os próximos Larry Page e Sergey Brin**, não criarão um buscador.

ingress

Com isto ele quer dizer que para se destacar de forma ímpar, é necessário criar algo único. Claro, este tipo de coisa nem sempre acontece na primeira tentativa, vejamos o caso da Niantic, uma empresa fundada em 2010, que em 2012 lançou o Ingress, um jogo de realidade aumentada ‘massivo’, ou seja, feito para múltiplos jogadores.

Pokémon Go, de pegadinha à megassucesso

Acontece que entre os que gostaram muito de Ingress, estava Tsunekazu Ishihara, um dos líderes da The Pokémon Company, uma subsidiária da Nintendo. Em 2014 ele e o ex-presidente da Nintendo Satoru Iwata desenvolveram um conceito em torno da realidade aumentada do jogo Ingress, que seria o de espalhar Pokémons virtuais, no jogo, como parte de uma brincadeira de primeiro de abril.

Este é o vídeo promo, lançado no dia 31/03/2014.

Neste momento ambas as empresas, Niantic e Nintendo, viram que tinham um sucesso em potencial nas mãos, nascia ali a decisão de criar o Pokémon Go.

Números colossais

O sucesso do Pokémon Go é algo inédito. Lançado em 6/7/16 nos EUA, o jogo precisou de apenas cinco dias para amealhar mais de seis milhões de usuários, apenas no sistema Android, no país, e tornou-se o quinto aplicativo mais popular da plataforma. Dez dias depois de lançado ele já tinha incríveis 26 milhões de usuários nos EUA, tornando-se o aplicativo mais popular do Android no país, deixando o Facebook Messenger e seus 21 milhões de usuários na plataforma para trás. Em 15/07/16, o jogo havia sido instalado em 10,81%, e era usado diariamente em 5,92% de todos os aparelhos Android do país.

O que é ainda mais impressionante, é que o Pokémon Go não é monstruoso apenas de quantidade de instalações, mas também no tempo médio de uso. Enquanto os usuários de redes sociais como Facebook e Twitter não chegam a passar 30 minutos conectados a elas por dia, os usuários de Pokémon Go ficam em média 43 minutos por dia!

O sucesso foi tão grande que a Niantic precisou readequar seu cronograma de lançamento, porque os servidores do jogo não estavam suportando a carga inicial, e em poucos dias a Nintendo valorizou-se na bolsa em mais de US$7,5 bilhões!!

Ahhh, e como você precisa se locomover em ambientes públicos para capturar Pokémons, veja no vídeo como funciona o jogo, ele ainda faz bem a saúde! Existe até o caso de uma empresa nos EUA, que está ‘forçando’ seus funcionários a jogarem Pokémon Go depois do almoço, à título de ginástica laboral.

CUIDADO NECESSÁRIO

Quando este pode foi escrito, em 20/07/16, o jogo ainda não havia sido lançado oficialmente no Brasil, e ainda não há uma previsão oficial. Mas alguns jogadores brasileiros vinham baixando APKs*** de Android para instalar manualmente, mas é altamente recomendado que não se faça isto, existem alguns deles que trazem a reboque malwares que abrem o aparelho a ataques externos. Reforçando: aguardem o lançamento oficial, e não se rendam aos ‘atalhos’…

Aliás, mesmo na Play Store existem alguns aplicativos mal intencionados, que conseguiram ‘furar’ o bloqueio da loja e se apresentar como variantes não oficiais do jogo, nós recomendamos fortemente que vocês não o baixem nada, até que a versão oficial da Niantic esteja disponível.

Neste post falamos em números de instalação em Android porque estão mais disponíveis, mas o jogo existe também para iOS, e está disponível nos seguintes países (em 20/07/2016): EUA, Austrália, Nova Zelândia, Canadá e grande parte da Europa.

 

*Mark Zuckerberg, fundador do Facebook.
** Sergey Brin e Larry Page, fundadores do Google.
*** APK, é o executável que permite instalar um aplicativo no sistema operacional Android.

Criptografia: WhatsApp e seus smartphones

Na terça-feira, 05/04/16, o WhatsApp anunciou que tudo que for trocado entre dois usuários através do aplicativo, texto, imagens, vídeo ou som, passarão a contar com criptografia assimétrica ‘ponta a ponta’, ou seja, utilizando tecnológica de chave pública e particular, que impede até mesmo a empresa tomar conhecimento de seu conteúdo, à exemplo do que faz o Signal, o mensageiro móvel que até então era o mais seguro do mercado.

Já havia algum tempo que o Facebook, proprietário do aplicativo, planejava dar este passo, mas foram as últimas pressões feitas por governos, tentando fazer com que a empresa revelasse as comunicações de seus usuários, fez com que finalmente fosse posta em prática.

Aproveitando este fato, queríamos aproveitar para ensiná-los a tornar seus smartphones, Android e iOS, ainda mais seguros, criptografando os dados que eles contêm, através de dois breves guias.

O que você precisa saber, antes de começar:

Se você perder a senha, precisará fazer um ‘reset’ ao estado de fábrica.
No caso dos Androids mais antigos, 5.0 ou anteriores, você perderá um pouco de desempenho no aparelho.
Só proceda com o processo de criptografia, com o aparelho 100% carregado (se seu aparelho estiver com problema de bateira, deixe conectado no carregador).

iPhones

A Apple introduziu o processo de criptografia em 2014, na versão 8 do iOS, ou seja, o aparelho é criptografado por padrão e tudo que você precisa é adicionar uma senha.

Vá em ‘Ajustes’
Selecione ‘Touch ID e Senha’ (ou ‘Senha’ para aparelhos sem sensor de digitais)
Clique em ‘Ligar Senha’
Digite uma senha. Quanto mais longo, mais seguro, mas lembre-se que você precisa lembrar dela.

Androids

Nos aparelhos mais modernos, rodando a versão Android 6.0 Marshmallow, a criptografia também já vem ligada por padrão, nas versões mais antigas, você precisa primeiro criptografar o aparelho.

Se o seu Android é 5.X ou anterior, faça isto primeiro:

Vá em ‘Configurações’
Clique em ‘Segurança’
Clique em ‘Criptografar o Telefone’
Clique em ‘Confirmar’ (serão necessários alguns minutos para que o aparelho seja criptografado).

Para ativar a segurança (todas versões):

Vá em ‘Configurações’
Clique em ‘Segurança’
Clique em ‘Bloqueio de Tela’ e escolha uma das opções de bloqueio.

Blog-ibyte

4 aplicativos para organização pessoal

Os smartphones e tablets tornaram-se nossos companheiros de toda hora. Seja para mandar um e-mail, SMS, foto, vídeo ou até mesmo efetuar chamadas telefônicas.

 

Mas com tanta utilidade e tarefas, como se organizar? A Ibyte elegeu os 4 aplicativos que não podem faltar nos seus gadgets! \o/

 

1. SolMail
Aplicativo para Android que é simples e eficaz. Ideal para você que tem várias contas de e-mail e não sabe como organizá-las. Ele unifica suas contas, facilitando você encontrar tudo de forma rápida.
SolMail-Ibyte
Android: http://bit.ly/16Jf1au

 

2. Clear
Os usuários de iOS que curtem listas (inclusive essa que fizemos. :P) vão se amarrar no Clear! Ele é um app que tem um visual limpo, tem fácil navegação e vai acabar de vez com suas manias de espalhar Post-it por ai.
Clear-Ibyte
iOS: http://bit.ly/1hqWEPf

 

3. AK Notepad
É daqueles que apoia a aposentadoria do papel? Então pegue o seu Android e baixe já o AK Notepad. O app é simples e reúne facilmente suas anotações em um só lugar. O que torna o AK Notepad queridinho em relação aos seus concorrentes é o seu teclado, pois é bem maior e de maior facilidade na digitação. Você ainda pode salvar tudo na web e acessar de computadores, notebooks ou tablets, posteriormente. 🙂
AK-Notepad-Ibyte
Android: http://bit.ly/1is1vgQ

 

4. Evernote
E fechando com chave de ouro, temos o Evernote para Android e iOS, um verdadeiro organizador pessoal. Ele deixa que o usuário tome nota em textos, faça fotos e grave áudio (sim, como lembrete de voz). Ele também salva tudo na nuvem e você pode acessar de outros dispositivos, de qualquer lugar. \o/
Evernote-Ibyte
Android: http://bit.ly/TZmEBJ
iOS: http://bit.ly/1gYDq5I