Criptografia: WhatsApp e seus smartphones

Na terça-feira, 05/04/16, o WhatsApp anunciou que tudo que for trocado entre dois usuários através do aplicativo, texto, imagens, vídeo ou som, passarão a contar com criptografia assimétrica ‘ponta a ponta’, ou seja, utilizando tecnológica de chave pública e particular, que impede até mesmo a empresa tomar conhecimento de seu conteúdo, à exemplo do que faz o Signal, o mensageiro móvel que até então era o mais seguro do mercado.

Já havia algum tempo que o Facebook, proprietário do aplicativo, planejava dar este passo, mas foram as últimas pressões feitas por governos, tentando fazer com que a empresa revelasse as comunicações de seus usuários, fez com que finalmente fosse posta em prática.

Aproveitando este fato, queríamos aproveitar para ensiná-los a tornar seus smartphones, Android e iOS, ainda mais seguros, criptografando os dados que eles contêm, através de dois breves guias.

O que você precisa saber, antes de começar:

Se você perder a senha, precisará fazer um ‘reset’ ao estado de fábrica.
No caso dos Androids mais antigos, 5.0 ou anteriores, você perderá um pouco de desempenho no aparelho.
Só proceda com o processo de criptografia, com o aparelho 100% carregado (se seu aparelho estiver com problema de bateira, deixe conectado no carregador).

iPhones

A Apple introduziu o processo de criptografia em 2014, na versão 8 do iOS, ou seja, o aparelho é criptografado por padrão e tudo que você precisa é adicionar uma senha.

Vá em ‘Ajustes’
Selecione ‘Touch ID e Senha’ (ou ‘Senha’ para aparelhos sem sensor de digitais)
Clique em ‘Ligar Senha’
Digite uma senha. Quanto mais longo, mais seguro, mas lembre-se que você precisa lembrar dela.

Androids

Nos aparelhos mais modernos, rodando a versão Android 6.0 Marshmallow, a criptografia também já vem ligada por padrão, nas versões mais antigas, você precisa primeiro criptografar o aparelho.

Se o seu Android é 5.X ou anterior, faça isto primeiro:

Vá em ‘Configurações’
Clique em ‘Segurança’
Clique em ‘Criptografar o Telefone’
Clique em ‘Confirmar’ (serão necessários alguns minutos para que o aparelho seja criptografado).

Para ativar a segurança (todas versões):

Vá em ‘Configurações’
Clique em ‘Segurança’
Clique em ‘Bloqueio de Tela’ e escolha uma das opções de bloqueio.

O iPhone 7 Plus ou um possível iPhone 7 Pro, teriam duas câmeras na traseira

E chegou a época de rumores sobre o próximo iPhone (7)

Quase todo começo de ano é a mesma coisa, nem bem passaram seis meses do lançamento do último iPhone, já começam as especulações e vazamentos, sobre o que a Apple trará de novo para a próxima geração.

Fizemos um ‘apurado’ em várias fontes, e listamos aqui o que consideramos mais relevante, apontando (e aí trata-se apenas de uma opinião) a probabilidade de cada uma delas. Vale a lembrança que, desde de a morte de Steve Jobs, a Apple não foi capaz de oferecer um “One more thing” (uma coisa a mais), digna de nota, a maior novidade dos últimos anos foi o lançamento de um telefone de tamanho maior. Então todos tentam adivinhar qual será a jogada ousada que a Apple fará…

Especulações (mockups) sobre o design do iPhone 7...

Especulações (mockups) sobre o design do iPhone 7…

Vamos a elas.

Duas câmeras – em 2015 a Apple comprou a LinX, empresa que desenvolveu um sistema que consegue fazer com que duas câmeras trabalhem e pareçam como uma só, entre as suas vantagens está a possibilidade de trabalhar com a ‘profundidade de campo’, e melhor capacidade de fazer fotos com pouca luz, mas apenas no iPhone 7 Plus, por conta do espaço. (probabilidade: alta)

O iPhone 7 Plus ou um possível iPhone 7 Pro, teriam duas câmeras na traseira

O iPhone 7 Plus ou um possível iPhone 7 Pro, teriam duas câmeras na traseira

iPhone 7 “Pro” – pessoalmente não acredito muito neste rumor, mas falou-se da possibilidade do lançamento de um terceiro modelo de iPhone, o ‘Pro’, neste caso o 7 Plus viria com o mesmo conjunto de câmera do iPhone 6s e 6s Plus e o ‘Pro’ com o novo sistema de câmera dupla. (probabilidade: baixa)

iPhone 7 Plus: 256Gb e mais bateria – a fonte desta notícia não é das mais seguras, mas alega que os iPhones 7 Plus virão com 3100mAH de bateria, um ganho de quase 10% sobre o 6S Plus, e além dos 128Gb, também a opção de 256Gb de armazenagem. Ainda não há notícia de aumento na capacidade de bateria do iPhone de 4,7”. (probabilidade: alta)

Resistência à água – vários fabricantes já oferecem telefones que são resistentes ou à prova d’água, como a Apple registrou recentemente uma patente envolvendo hidrofobia (repelência à água), bem como um tipo de conector que fica protegido quando não utilizado, acho que vale a nota. (probabilidade: média)

O fim do conector de headphone – outro boato que anda bem forte, é que a Apple deixe de equipar seus telefones com conectores de 3,5mm forçando o uso de bluetooth, ou ade uma daptador a ser ligado no conector principal. Não vejo muito sentido no rumor, visto que por melhor que sejam os headphones bluetooth, o uso prolongado seria dificultado pela necessidade de recargas dos fones, o que terminaria por irritar muito os usuários. (probabilidade: baixa)

Outra possibilidade de colocação das câmeras na traseira do aparelho...

Outra possibilidade de colocação das câmeras na traseira do aparelho…

A volta dos iPhones de 4” – o iPhone 5c vai desaparecer e em seu lugar surgirá o 5se, também fala-se de um iPhone que voltará a oferecer o tamanho do 4s que eram 4”. Se são mesmo, não se pode dizer nada, mas faria sentido que a linha mais ‘acessível’ fosse em tamanho menor. (probabilidade: média)

Além do que citamos aqui, especula-se o uso de outras tecnologias no iPhone 7, que acreditamos ter possibilidade próximas a nulas, como:

  • LiFi: tecnologia que utiliza luz em espectro visível para transmissão de dados em velocidades de até 1gbps;
  • Monitor de olhar: uma tecnologia que usaria a câmera frontal para estabelecer o local para onde o usuário olha na tela, e a partir dele executar funções.

Apesar do iPhone ter sido revolucionário, depois que estabeleceu-se tornou-se muito  conservador ao passar a utilizar novas tecnologias, deixando para fazê-lo apenas depois que a tecnologia já tivesse mostrado suas falhas em outros fabricantes, e pudesse ter o uso mais transparente e natural para o usuário. (nota: é normal este conservadorismo, visto a base de usuários da empresa.)

Próximo ao meio do ano, vamos começar a ter notícias mais concretas, especialmente sobre tamanho, e conectores, porque por esta época começam a vazar capas e acessórios de parceiros da Apple que recebem as especificações antes do tempo, justamente para que possam desenvolver seus produtos, mas no geral é esperar até setembro, e descobrir o que vem por aí 😉