O uso de fones de ouvido aumenta o risco de acidentes graves, diz pesquisa

 

O número de acidentes graves com pedestres aumentou 300% nos últimos anos, indica um estudo feito por americanos que foi publicado na revista Injury Prevention, do grupo British Medical Journals.

A primeira parte da pesquisa foi feita durante os anos de 2004 a 2005. Já a segunda aconteceu durante os anos de 2010 a 2011. Os dados mostram um alarmante crescimento nos acidentes durante a segunda fase da pesquisa. Os pesquisadores indicam que a popularização de aparelhos como MP4, Smartphones, Ipods e etc. agravam o número de casos de acidentes com pedestres.

A maior parte das vítimas é composta de adolescentes e jovens adultos de 16 á 29 anos de idade e a maioria das ocorrências foram registradas em zonas urbanas.

Ao todo, foram 116 casos estudados com 81 mortes, o que equivale a 70% do total. Dos acidentados 55% foram atingidos por trens, sendo que 68% deles eram do sexo masculino e 67% tinham menos de 30 anos de idade. Foi relatado que em cerca de 29% dos casos houve algum tipo de menção de buzinas ou sirenes de alarmes acionadas antes da vítima ser atingida.

Testemunhas disseram que na grande maioria dos casos os pedestres usavam fones de ouvido na hora do acidente.

Os pesquisadores indicam que a distração causada pela música e a dificuldade de ouvir estímulos externos são os principais motivos dos acidentes. Segundo os pesquisadores o ato de ouvir música também reduz momentaneamente as fontes cerebrais, responsáveis por captar os estímulos externos e visuais.

O estudo deixa claro o que muitos já suspeitavam, que é perigoso andar próximo de vias urbanas usando fones de ouvido, afinal todo cuidado é pouco.