Dicas para fotografar com o smartphone

Um trilhão é um número tão grande que fica esquisito representá-lo em algarismos: 1.000.000.000.000.

Foi esta a quantidade de fotos feitas apenas em 2015.

Para ter ideia do absurdo que este número representa, a estimativa é que em toda história da fotografia, a humanidade tenha feito 6,3 trilhões de fotos, ou seja, apenas este ano, fizemos quase 1/6 de todas as fotos feitas desde 1826, ano em que foi Joseph Necéphore Niépce fez a primeira fotografia.

'Vista da Janela em Le Gras', a primeira fotografia feita na história, em 1826

‘Vista da Janela em Le Gras’, a primeira fotografia feita na história, em 1826

Este crescimento vertiginoso começou com as primeiras máquinas fotográficas portáteis, no final dos anos 90, mas foi consagrado mesmo pela integração da tecnologia aos telefones celulares. Aliás, foram eles os responsáveis por 78% das fotos feitas este ano!

Pensando nisso, ficam aqui algumas dicas para fazer fotos melhores com smartphones.

1. Luz é essencial, mas nunca em direção ao smartphone.

Com a luz ao fundo, tudo que estiver próximo ao smartphone ficará escuro

Como falamos aqui, fotografia nada mais é que a captura de luz, e, quanto melhor iluminado estiver o ‘alvo’ de sua foto, melhor. Como o diâmetro das lentes de smartphones são necessariamente reduzidos, a quantidade de luz que entra por eles, é limitada. Então quanto mais luz, melhor. Só é preciso atentar-se ao fato de que a luz tem que estar em frente ao que você quer fotografar, não atrás (a não ser que você queria fotografar sombras). O flash embutido, deve ser usado apenas quando não houver opção.

2. Para fotografar de perto.

Se o diâmetro da lente do smartphone é desfavorável sem situações de pouca luz, a baixa distância entre a lente e o sensor torna o aparelho ótimo para capturar a profundidade de objetos ao se fazer fotografias de perto, o chamado de ‘macro’ (aliás, quem tem problemas de visão, pode baixar aplicativos de lente de aumento, que podem vir a ser de extrema utilidade).

3. Recorte a foto, não utilize zoom.

Recortando a foto (crop), você passa a ter mais opções de enquadramento, e melhor qualidade.

Recortando a foto (crop), você passa a ter mais opções de enquadramento, e melhor qualidade.

O zoom digital, na realidade não é um zoom, mas uma ampliação da imagem capturada. Por mais que o sistema se esforce para corrigir os ruídos que surgirão na foto, é uma má ideia utilizá-lo. O ideal é você fazer uma foto na resolução máxima, e depois ‘recortar’ a foto 😉 Se mesmo depois do corte a imagem ficar pequena, você pode ampliá-la digitalmente no computador.

4. Analise as fotos que você fez!

Na galeria de fotos, você encontrará a opção de ver detalhe das fotos no menu

Na galeria de fotos, você encontrará a opção de ver detalhe das fotos no menu

Veja as fotos que você fez utilizando os recursos automáticos do seu aparelho, escolha fotos feitas em situações semelhantes, e veja quais ficaram melhores. Em seguida, analise os detalhes da foto, em busca principalmente do ISO. Nem sempre as configurações automáticas são as melhores, depois que você aprender a mexer com estas configurações finas, através de muita tentativa e erro, suas fotos ficarão MUITO melhores.

5. Regra dos terços.

Esta não serve apenas para smarphones, para qualquer tipo de fotografia. Muitos smartphones permitem que você sobreponha na tela, um conjunto de quatro linhas – duas horizontais e duas verticais –, que dividem a tela em nove partes. Este guia, é apenas um dos vários, que dão dicas de como usar a regra dos terços, e tornar suas fotos mais interessantes com ela!

Carregador (proprietário), e leitor de impressão digital, que fica na parte interior do telefone

De amortecedores a aparelho lavável, o que vem por aí nos smartphones

Final de ano cheio de novidades no mundo dos telefones celulares, algumas bem inusitadas, como o Kyocera Digno. É bem possível que você já tenha ouvido falar que existe uma quantidade considerável de germes em todo telefone celular, apesar da maioria das pessoas simplesmente ignorar e esquecerem este fato, quem em germofobia não consegue deixar isso para lá tão facilmente. Foi pensando neles que a empresa, que já vem lançando toughphones – telefones feitos para uso em ambiente hostil –, há algum tempo, criou um telefone com uma camada protetora que permite que ele seja lavado com água e sabão!

Aliás, os toughphones são excelentes para quem é um tanto quanto desastrado. Veja o exemplo do Turing, um telefone tão resistente que além de ser mergulhado em água, e funcionar com perfeição, resiste até mesmo ao choque contra paredes. Ok, ele sai arranhado, mas nem trinca a tela!

Mas o Turing vai além da resistência física, ele também tem várias modificações que visam aumentar a segurança. Por exemplo, eles não tem porta física de comunicação, o carregador tem um conector proprietário, que faz apenas isso, carregar. Nem mesmo o slot de 3,5mm para fone de ouvido ele tem. O motivo é simples, portas que permitam transferência de dados facilitam a invasão ‘física’ do telefone. Ahhh, ele usa autenticação de fator duplo, você precisa usar sua digital – o leitor fica na lateral do telefone –, e uma senha para conseguir logar. Ele funciona com Android, e deverá ser vendido a partir do final do primeiro trimestre de 2016.

Carregador (proprietário), e leitor de impressão digital, que fica na parte interior do telefone

Carregador (proprietário), e leitor de impressão digital, que fica na parte interior do Turing

Por falar em Android, Andy Rubin, um dos ‘pais’ do sistema operacional, deverá em breve lançar sua própria marca de smartphones. Bem, ideias não lhe faltam, em entrevista recente ele disse: “Tecnologia móveis não irão embora… Existe um momento no tempo – não serão nos próximos 10 ou 20 anos – em que algum tipo de Inteligência Artificial, na falta de um termo melhor, será a próxima plataforma computacional”. A conferir.

Claro, a Apple não pode ficar de fora quando o assunto são smartphones, afinal, a César, o que é de César, o iPhone redefiniu o mercado quando foi lançado. Bem, a turma de Cupertino apareceu com uma ideia meio estrambólica para resolver o problema de resistência de aparelhos. Não, neste caso, não é o emprego de materiais mais resistentes, a ideia seria a de instalar ‘amortecedores’ que seriam acionados quando fosse detectada pelo aparelho, a aceleração de uma queda. Veja a ilustração da patente abaixo!

Na patente, é dito que o sensor de aceleração do aparelho avaliaria o tempo e velocidade da queda, acionando os amortecedores, caso o limite (tempo ou velocidade) sejam excedidos. Imagem: Cult of Mac

Na patente, é dito que o sensor de aceleração do aparelho avaliaria o tempo e velocidade da queda, acionando os amortecedores, caso o limite (tempo ou velocidade) sejam excedidos. Imagem: Cult of Mac

Na Ibyte, no final de janeiro deverá chegar o novo LeNovo Vibe. Para quem não sabe, a LeNovo é a atual dona da Motorola, e responsável pelas excelentes linhas Moto E, G e X.

05-telefone

Dez celulares que fizeram sucesso antes do iPhone

Não importa quanto você desgoste da Apple, ou seja Androidaníaco (como eu), ninguém pode deixar de reconhecer que o iPhone foi um marco na indústria de telefonia celular, que foi por ele redefinida à sua imagem e semelhança, só perdendo para a própria criação da telefonia celular.

Mais que moldar a indústria, o iPhone e seus métodos de uso, tiveram uma influência brutal em nossa sociedade atual. Mas isto é conversa para oura hora.

O fato é que antes do iPhone, existiram aparelhos que foram dignos de nota, mas apesar de estarem apenas há dez, doze anos no passado, até parecem ter cinquenta anos de idade…

Fique com a lista de dez aparelhos que fizeram sucesso antes do iPhone!

Nokia N90 – 2005

O Nokia N90 foi um dos primeiros da série N, que teve seu ápice no 95, a se transformar em objeto de desejo, seu grande atrativo era seu conjunto óptico com uma câmera de 2mp, capaz de filmar em resoluções de 320×254 pixels (para comparar, o Formato HD é de 1280×720 pixels).

Era um tijolinho, todo dobrado, ele tinha 24mm de espessura. A tela e a câmera tinham movimento de rotação, para dar mais suporte para filmagens. Ele era considerado um Smartphone e rodava o Symbian 8.1.
01-telefone

Sony Ericsson K750 – 2005

O K750 foi o ápice dos aparelhos Sony na primeira geração e celulares com boas câmeras, ele trazia inclusive elementos que se viam em algumas Cybershots, como a tampa deslizante da lente. E o telefone fazia mesmo boas fotos, tanto é que em eventos promocionais, fotógrafos profissionais eram convidados a utilizar o aparelho para fazer fotos, que depois seriam publicadas em revistas.
02-telefone

Nokia 6300 – 2007

Em seu tempo, o acabamento deste smartphone Symbian era um primor. Todo em aço inox, tinha apensa 11,7mm de espessura, o que o tornava extremamente portátil, para um smartphone.
03-telefone

Nokia 8910i – 2003

O 8910i trazia um mecanismo de flip bem parecido com o 7710, que ficou famoso ao ser utilizado pela personagem Neo (Keanu Reeves), no filme Matrix, mas era bem mais compacto e tinha um visor colorido. Hoje pode parecer um trambolho, mas no passado, teve seu charme!
04-telefone

Motorola RAZR V3 – 2004

Este foi o primeiro renascimento da Motorola, que havia perdido o passo e a liderança do mercado, quando chegou a onda da miniaturização. Sim, até a chegada do iPhone, quanto menor o telefone, mais sucesso fazia.

O V3 conseguia ser EXTREMAMENTE compacto, e ao mesmo tempo ter teclas de bom tamanho, seu sucesso pode ser medido pelo fato de que, com 110 milhões de unidades comercializadas, ele ser o quarto telefone mais vendido da história.
05-telefone

Motorola E398 – 2004

O mercado que vemos hoje, com telefones sendo amplamente utilizados como aparelhos de áudio começou muito timidamente na primeira metade dos anos 2000, o E398 da Motorola tinha foco neste mercado. Ele tinha autofalantes estéreos, era barato, mas tinha um problema seríssimo, caso você ouvisse música, a bateria ia embora ligeirinho…
06-telefone

Siemens SX1 – 2003

Este foi o primeiro smartphone da Siemens, e seu design, digamos, exótico, também fez dele um objeto de desejo. Lembre-se em 2003 o cenário era BEM diferente do que temos hoje.
07-telefone

Samsung D500 – 2005

O D500 da Samsung foi um dos primeiros aparelhos da coreana a fazer sucesso de verdade. Entre os acessórios do aparelho, um dos que fazia mais sucesso era o Soundmate, um mini-vivavoz que podia ser utilizado tanto para falar, quanto como caixa externa de som (ele reproduzia MP3).
08-telefone

Ericsson P910 – 2004

Era um monstro de grande, mas não se assuste, bem antes da chegada dos smartphones existia algo chamado PDA (do inglês, Assistente Pessoal Digital), que era basicamente um computador de mão extremamente limitado, e eles eram grandes. O P910, tinha quase o mesmo tamanho, mas com a vantagem de ser um smartphone, e ter um teclado físico.

Era sonho de consumo de muita gente, inclusive deste que vos escreve.
09-telefone

Nokia 1100 e 1110

Cada um deles vendeu absurdas 250 milhões de unidades, e são disparados os telefones mais vendidos da história. Lançados respectivamente em 2003 e 2005, eles eram muito semelhantes fisicamente, e, visando principalmente o mercado dos países em desenvolvimento, era muito baratos.

E quase indestrutíveis!
10-telefone


Por Gilberto Soares Filho,
consultor de TI, programador,
e usuário de celulares,
há muito, muito tempo.

22085-1s_1

Galaxy S4 à prova d’água chega à Ibyte

22085-1s_1

 

O super comentado Samsung Galaxy S4 Active já está disponível na Ibyte. O novo aparelho da Samsung veio bem mais resistente prometendo agradar os usuários, principalmente os esportistas que gostam de explorar ao ar livre, na caminhada, passeio de bike ou até mesmo natação, sem abrir mão de ter o smartphone por perto. O Galaxy S4 Active, é um versão robusta do Galaxy S4 e vem com proteção contra água e poeira.

 

O Galaxy S4 Active é à prova d’água, resistindo a uma profundidade de 1 metro pelo período de 30 minutos. A Samsung também renovou seu aplicativo de câmera com o novo ‘Aqua Mode’, que aumenta os detalhes e a clareza para vídeos e fotos tiradas debaixo d’água. Outro ponto importante no dispositivo é a proteção contra poeira. O Galaxy S4 Active tem alta tecnologia de proteção para componentes internos contra os danos causados pela poeira e a água.

 

O aparelho vem com processador Quad core 1900mhz, Câmera 8MP, Vídeo em Full HD, Tela 5”, Android 4.2, Conexão 4G, conectividade: NFC, Wifi, Bluetooth,USB.

 

Não perca tempo, clique aqui e garanta o seu já!

Brasil tem mais smartphones do que França e Alemanha, diz pesquisa

 

Recentemente o Google divulgou dados impressionantes sobre o uso de smartphones no Brasil.

 

Segundo uma pesquisa realizada pela a Mobile Marketing Association (MMA) em parceria com outras organizações a população do nosso país está entre as que mais utilizam smartphones em todo o mundo, chegando a superar países desenvolvidos como Alemanha e França.

 

A pesquisa afirma que existe mais de 27 milhões de smartphones em todo o Brasil, quanto na França esse número é de aproximadamente 25 milhões de aparelhos e na Alemanha o numero cai para 24 milhões.

 

O estudo foi batizado de Our Mobile Planet e tem como objetivo analisar e destacar o poder da tecnologia móvel na sociedade contemporânea. Foram ao todo 40 países analisados e os pesquisadores chegaram a conclusões interessantes sobre os usuários brasileiros.

 

A pesquisa indica que no Brasil 42%  dos internautas acessam a web pelos smartphones. Deste total, 50% fazem buscas no Google utilizando o aparelho, 80% acessam as mídias sociais e mais de 55% deles já compraram algo pelo seu smartphone.

 

Estes números mostram que o povo brasileiro ama estar conectado e está sempre antenado com as tendências tecnológicas.

Dicas para fazer a bateria do seu Android durar mais

 

 

O Android é o sistema operacional móvel de smartphones mais usado em todo o mundo e isso não é atoa. Além de ser gratuito ele é muito ágil e tem funções inovadoras. Porém o Android tem um grande problema, a maioria dos smartphones que utilizam o sistema tem pouca duração de carga de bateria.  

 

Para resolver este problema o blog Descomplick elaborou uma lista com algumas dicas para você economizar a bateria do seu Android sem ter muito trabalho.

 

·    Reduza o brilho da tela do seu smartphone.

·    Retire a sincronização automática.

·    Desligue o Wi-Fi, Bluetooth e GPS quando não estiver utilizando.

·    Tire os widgets que não estiver utilizando. 

·    Desabilite as notificações das redes sociais, e-mail e feeds.

·    Utilize sempre o “perfil de bateria econômico”, a maioria dos smartphones Android tem esta opção.

·    Retire também os aplicativos que não estiver usando no seu aparelho.

 

Com essas medidas você terá uma grande economia de energia e verá que sua carga de bateria irá durar muito mais tempo.