Android TV Philips

Smarts TV Phillips, agora com Android TV

Android TV Philips com Amberlight

Android TV Philips com Amberlight

A TV mudou. Muitos hoje já nem ligam mais para o guia de programação, são pessoas que querem ver seus programas na hora que desejam, e não na hora em que uma emissora qualquer, a Cabo ou aberta, deseja passar. O sucesso da Netflix está aí para provar isto.

Uma das melhores formas para fazer tal coisa é ter uma TV capaz de rodar aplicativos de conteúdo ‘sob demanda’. Como a Android TV tem algumas normas rígidas quanto à personalização do sistema, seu mantenedor (Google) não quer ver nesta mídia o mesmo tipo de modificação que deu má fama ao sistema operacional em suas primeiras versões para smartphones, algumas marcas têm insistido em operar com sistemas operacionais próprios, coisa que é ‘bonitinha’, mas a médio prazo, para o usuário, pode se provar irritante devido a muito mais que provável demora, ou até mesmo falta, de aplicativos para novos serviços.

Android TV Philips

Mas como usar um sistema operacional aberto, e consequentemente acesso à biblioteca de aplicativos da Play Store, e mesmo assim ter um diferencial que atraia a atenção do usuário para sua marca?

Bem, a Philips , que recentemente apresentou quatro Smart (Android) TVs 4K, com tamanhos variando entre 49 e 55 polegadas, agora no mês de julho, e está apostado na curadoria de conteúdo através do ‘Família Philips ’, que deverá não apenas indicar aplicativos, mas, principalmente conteúdo que pode ser encontrado dentro daqueles aplicativos.

Android TV Philips

Se por um lado a falta de aplicativos é algo irritante, o excesso leva o usuário ao ‘paradoxo da escolha’, uma situação em que há tantas opções disponíveis, tanto ‘ruído’, que fica difícil reconhecer o que é bom, bem como o indivíduo termina se perdendo na hora de escolher algo (bem parecido com quem vai no restaurante, faz seu pedido e fica desejando o do vizinho). Ao exercer curadoria, e apontar ao usuário o que e porque determinados itens possam interessa-lo, a Philips pode ter encontrado o caminho das pedras.

As novas smart TVs da Philips , duas da linha 6700 (49” e 55”) e duas da linha 7100 (49” e 55”), todas em resolução 4K/UltraHD (elas têm quatro vezes a resolução de uma Full HD), devem chegar ao mercado na segunda quinzena de Setembro, todas as TV tem o sistema Amberlight, que ilumina a parede em que a TV estiver presa, dando uma sensação maior de imersão, e as TVs da linha 7100 são 3D e vêm com 6 óculos acompanhando. Além disso os controles remotos possuem microfone para o uso de comando de voz, e no verso, um teclado físico, para facilitar buscas.

Controle remoto da Android TV Philips, com teclado no verso

Facebook-Ibyte

Elegemos os 5 melhores filmes brasileiros dos últimos anos

Hoje, 05 de novembro, além de importantes comemorações, é também o Dia do Cinema Brasileiro. Nós da Ibyte pesquisamos 5 filmes considerados os melhores dos últimos anos.

 

Vamos à lista?

 

1. Tropa de Elite

 

tropa-de-elite-ibyte

 

O filme narra o dia-a-dia do grupo de policiais e de capitão do BOPE, o Nascimento (Wagner Moura), que quer deixar a corporação e tenta encontrar um substituto para seu posto. Nesse mesmo tempo, dois amigos de infância se tornam policiais e se destacam pela honestidade e honra ao realizar suas funções, se indignando com a corrupção existente no batalhão em que atuam.

 

2. Se Eu Fosse Você

 
se-eu-fosse-voce-ibyte

 

Cláudio (Tony Ramos) é um publicitário sucedido, dono de sua própria agência, que é casado com Helena (Glória Pires), uma professora de música que cuida de um coral infantil. Acostumados com a rotina e o casamento de tantos anos, eles volta e meia têm uma briga. Um dia eles têm uma briga fora do normal, que faz com que algo inexplicável aconteça: eles trocam de corpos. Apavorados, Cláudio e Helena tentam aparentar normalidade até que consigam revertar a situação. Porém para tanto eles terão que assumir por completo a vida do outro.

 

3. Cidade de Deus

 

cidade-de-deus-ibyte

 

Buscapé (Alexandre Rodrigues) é um jovem pobre, negro e muito sensível, que cresce em um universo de muita violência. Ele vive na Cidade de Deus, favela carioca conhecida por ser um dos locais mais violentos da cidade. Com medo da possibilidade de se tornar um bandido, Buscapé acaba sendo salvo de seu destino por causa de seu talento como fotógrafo, o que lhe permite que siga carreira na profissão. É através de seu olhar atrás da câmera que Buscapé analisa o dia-a-dia da favela onde vive, onde a violência aparenta ser infinita.

 

4.Meu Nome Não é Johnny

 

meu-nome-nao-e-johnny-ibyte

 

João Guilherme Estrella (Selton Mello) nasceu em uma família de classe média do Rio de Janeiro. Filho de um diretor do extinto Banco Nacional, ele cresceu no Jardim Botânico e frequentou os melhores colégios, tendo amigos entre as famílias mais influentes da cidade. Carismático e popular, João viveu intensamente os anos 80 e 90. Neste período ele conheceu o universo das drogas, mesmo sem jamais pisar numa favela. Logo tornou-se o maior vendedor de drogas do Rio de Janeiro, sendo preso em 1995. A partir de então passou a frenquentar o cotidiano do sistema carcerário brasileiro.

5. Dois Coelhos

 

2-dois-coelhos-ibyte

 

Após se envolver em um grave acidente automobilístico, no qual uma mulher e seu filho são mortos, Edgar (Fernando Alves Pinto) é indiciado, mas consegue escapar da prisão graças à influência de um deputado estadual. Logo em seguida ele parte para uma temporada em Miami, onde retorna com um elaborado plano em que pretende atingir tanto o deputado que o ajudou, símbolo da corrupção política, quanto Maicon (Marat Descartes), um criminoso que consegue escapar da justiça graças ao suborno de políticos influentes.

Curtiram? Faltou algum? Mande aí sua sugestão pra gente.

E se que curtir um bom filme em casa, visite a loja virtual da Ibyte e conheça nossas TVs, DVDs e Blu-Rayshttp://bit.ly/1gpzlGu

 

Tecnologia 4K e a revolução da TV

Se a qualidade das salas de cinema mais modernas e o “Full HD” da sua nova TV surpreendem, prepare-se para conhecer o que está por vir… A tecnologia ainda está longe dos aparelhos domésticos, mas já é realidade em 14 mil salas de cinema nos Estados Unidos e inclusive em algumas salas no Brasil. Estamos falando da tecnologia 4K.

Enquanto os aparelhos de TV “Full HD” exibem imagens em até 1920 por 1080 pixels, o 4K vai muito além! a resolução neste caso salta para impressionantes 4096 por 2160 pixels. A definição é cinco vezes maior do que as telas de cinema atuais, que são pouca coisa melhor do que o “Full HD” dos televisores.

No cinema 4K, é possível enxergar detalhes que, antes, simplesmente passavam despercebidos. Agora você é capaz de imaginar quanto espaço é necessário para se armazenar imagens com este nível de qualidade e resolução? Só para dar uma ideia, enquanto um segundo de vídeo em “Full HD” ocupa 4 Mega de espaço em disco, um segundo de filme em 4K ocupa cerca de 2 Giga. É… isso mesmo, o arquivo em 4K é 500 vezes maior do que um “Full HD”.

E se a tecnologia avança sempre a passos muito largos, ao mesmo tempo em que o 4K começa a ser apresentado ao público, uma grande marca japonesa já criou protótipo de câmeras e monitores 8K. Dá pra acreditar?! Durante uma feira para profissionais do cinema e da TV, foi apresentado este monitor de 85 polegadas com definição de inacreditáveis 7680 por 4320 pixels.

Assista vídeo 

 

Fonte